A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Novembro de 2017

23/07/2014 11:45

Indústria criou 4,6 mil vagas de janeiro a junho, mas eliminou outras 4,1 mil

Caroline Maldonado
Indústria tem o segundo maior contingente de trabalhadores formais empregados no Estado (Foto: Divulgação/Fiems)Indústria tem o segundo maior contingente de trabalhadores formais empregados no Estado (Foto: Divulgação/Fiems)

As indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública geraram 4.643 vagas de trabalho em 46 municípios de Mato Grosso do Sul, no primeiro semestre deste ano. Somente em Campo Grande foram 1.072 novos empregos. Por outro lado, em 24 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, com o fechamento de 4.132 vagas.

Três Lagoas está entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 100 vagas e 3.366 demissões, seguida por Iguatemi, Porto Murtinho e Ribas do Rio Pardo, que registraram entre 126 e 228 vagas a menos. A maioria das demissões foram nas áreas de obras de engenharia civil e obras para geração e distribuição de energia elétrica e para telecomunicações e montagem de instalações industriais e de estruturas metálicas, segundo levantamento do Radar Industrial da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul).

O desempenho do município de Três Lagoas pode estar relacionado ao encerramento de atividades ligadas à construção da fábrica de nitrogenados da Petrobras, segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende. “Excluindo-se as três atividades responsáveis pelos maiores volumes de demissões, o saldo em Três Lagoas seria positivo em 105 vagas, com destaque para a fabricação de celulose e de outras pastas para a fabricação de papel, fabricação de calçados de material sintético e fabricação de artefatos têxteis para uso doméstico, que apresentaram saldo positivo de contratações de 142, 96 e 75 vagas, respectivamente”, detalhou Ezequiel Resende.

Saldo positivo – De acordo com a Fiems, a indústria responde pelo segundo maior contingente de trabalhadores formais empregados no Estado, com participação de 22,2% sobre o total, atrás somente do setor de serviços, que emprega formalmente 190.298 trabalhadores com participação equivalente a 29,4%.

Dentre as cidades que se destacam com a crianção de 100 a 280 vagas estão Angélica, Aparecida do Taboado,Rio Brilhante,, Anastácio, Dourados, Chapadão do Sul, São Gabriel do Oeste, Fátima do Sul, Nova Andradina, Corumbá, Itaquiraí, Maracaju, Camapuã e Coxim.

Em Mato Grosso do Sul, 120 atividades industriais apresentaram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 5.284 vagas. Entre as atividades industriais com saldo positivo de pelo menos 100 vagas destacam-se fabricação de açúcar em bruto com mais 1.112 empregos, construção de rodovias e ferrovias, abate de reses, exceto suínos, construção de edifícios, fabricação de álcool, fabricação de celulose e outras pastas para a fabricação de papel, fabricação de calçados de material sintético, coleta de resíduos não-perigosos, abate de suínos, aves e outros pequenos animais e instalações elétricas.

Programa de residência médica recebe candidaturas até segunda-feira
Termina na próxima segunda-feira (20) o prazo de inscrições no programa de residência médica da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), qu...
Concurso da Câmara Municipal de Fátima do Sul recebe inscrições até sexta-feira
O período de inscrição para o concurso da Câmara Municipal de Fátima do Sul com 16 vagas termina na sexta-feira (24). São oportunidades nos cargos de...
Inscrições de concurso para Fundação de Turismo terminam nesta semana
A Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) encerra na próxima terça-feira (21) as inscrições para a seleção de funcionários públicos de ní...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions