A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

29/01/2018 12:43

Prefeitura vai chamar 680 professores concursados até dia 19 de fevereiro

Efetivos assumirão 15% das vagas de temporários 13 dias após início das aulas

Danielle Valentim
O concurso de 2016, que ofertou 621 vagas, teve 2.934 candidatos aprovados. (Foto: Paulo Francis)O concurso de 2016, que ofertou 621 vagas, teve 2.934 candidatos aprovados. (Foto: Paulo Francis)

As aulas da Reme (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande terão início no próximo dia 6 de fevereiro com 3.950 professores convocados. Porém, no dia 19 de fevereiro, 13 dias depois do começo do ano letivo, 680 concursados vão assumir suas vagas e 15% dos contratados serão dispensados. A Prefeitura de Campo Grande estima chamar até março, o total de 1000 concursados.

O concurso de 2016, que ofertou 621 vagas, teve 2.934 candidatos aprovados. Deste total, 521 já assumiram suas vagas. Atualmente, a Rede Municipal conta com 5.110 concursados atuantes e a Prefeitura estima chamar, até março de 2018, um total de 1000 professores aprovados no último concurso.

Em nota, a Prefeitura, por meio da Semed (Secretaria Municipal de Educação), pontuou que os professores convocados serão substituídos pelos concursados, mas que todos estes profissionais já serão informados a respeito dessa dinâmica no ato da contratação. O objetivo da Semed é fazer com que as aulas tenham início sem prejuízos para os alunos, garantindo a eles a carga horária de aulas a que têm direito.

A Prefeitura ainda não se posicionou sobre a decisão do juiz Alexandre Antunes da Silva, da 1º Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, que estipulou multa de R$ 5 mil para cada contratação de professor sem concurso.

A decisão é resultado de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual, contra o município de Campo Grande. Na ação, o promotor de justiça Adriano Lobo Viana de Resende apontou que a administração pública pratica ilegalidade ao realizar mais de 2,3 mil contratações de servidores sem concurso público.

O processo de orientação dos aprovados começou no último dia 16. Os profissionais estão passando por perícia médica do IMPSCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), desde o dia 22 até o dia 31 de janeiro.

Professor Marcos acreditam que o nada constaé documento importante a ser exigido. (Foto: Danielle Valentim)Professor Marcos acreditam que o "nada consta"é documento importante a ser exigido. (Foto: Danielle Valentim)

Entre as documentações exigidas, o “nada consta” foi requerido pela primeira vez. Para o professor de educação física Marcos Correia, de 28 anos, o documento é importante diante de tantos profissionais que já apresentaram problemas em escolas.

“Eu trabalho na rede particular e há dois anos tanto presto serviço a Reme como contratado. Acho importante a exigência de3sse documento. O único problema é o prazo, muito em cima da hora, mas ainda bem que muitos puderam ser feitos pela internet e de forma gratuita”, disse.

Após esse processo, eles terão que entregar cópia de todos os documentos solicitados no setor de concurso, que fica na EGOV (Escola de Governo de Campo Grande). Em seguida, a prefeitura publicará no Diogrande o ato de nomeação. Só a partir daí, os professores, conforme calendários de atendimento, tomarão posse e deverão comparecer ao Setor de Lotação da Semed.

Do total de 686 professores chamados, 110 são professores de arte, 112, de educação física, 27, de história, 12 são de geografia, 39, de inglês, 36 de língua portuguesa, 20 são de matemática e 330 são professores para os anos iniciais do ensino fundamental.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions