A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/06/2015 18:10

Empresas de São Paulo e Minas Gerais vão alugar viaturas à Polícia Militar

Michel Faustino
Segundo secretário, em um primeiro momento, 20 viaturas devem ser requeridas. (Foto: Marcelo Calazans)Segundo secretário, em um primeiro momento, 20 viaturas devem ser requeridas. (Foto: Marcelo Calazans)

Duas empresas saíram vencedoras do pregão realizado nesta quinta-feira (25) para a locação de viaturas que irão atender a PM (Polícia Militar). O certame chegou a ser suspenso durante a manhã, para que as empresas participantes pudessem se adequar a algumas mudanças no edital, inclusive quanto aos valores apresentados, bem acima do estimado.

Os automóveis foram divididos em quatro lotes, com total de 250 veículos. O valor somado totaliza R$ 43.525,00 para cada veículo. Destes, três (L01, L02 e L04) foram arrematados pela empresa paulista H. Lobo Locações.

No primeiro, estão previstas 20 viaturas SUV , modelo SW4 Toyota, para o BPChoque, com valor final de R$ 17.030,00; no segundo, 10 unidades, modelo Amarok VW, para o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), no valor de R$ 14.483,00, e no quarto, são 100 veículos, Amarok VW, valor de R$ 16.696,00. Todos os valores estão previstos na média do edital.

O terceiro lote, que prevê 120 unidades picapes S10 GM, no valor de R$ 12.012,00, foi arrematado pela Empresa de Transporte Apoteose, de Belo Horizonte, Minas Gerais. As empresas Rental e Enzo, que também participaram do certame, não tiveram propostas condizentes.

Como se trata da modalidade registro de preços, a pasta não precisa necessariamente utilizar a quantia de automóveis de uma só vez. A empresas vencedoras devem fornecer os itens conforme a demanda e terá compromisso com o poder público por um ano.

Quando houver necessidade, a secretaria fará o pedido ao setor responsável para que o valor do aluguel seja liberado e entregue à companhia.

Segundo o secretário estadual de Administração, Carlos Alberto de Assis, em um primeiro momento,  20 viaturas, do primeiro lote, devem rodar de maneira “experimental” por cerca de 90 dias. Segundo Assis, durante este período, o sistema de locação será avaliado e a partir daí, com os resultados positivos, as demais viaturas devem ir às ruas.

“Neste período teremos que testar a economia que faremos, principalmente quanto a manutenção. Somente na prática podemos saber se será viável ou não. Por isso, vamos fazer essa experiência com estas viaturas e tendo a certeza de que isso será vantajoso, vamos dar seguimento e colocar mais carros na rua”, completou.

O secretário lembrou ainda que esse tipo de serviço já está sendo feito nos Estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro. “É uma tendência que visa reduzir custos e manter sempre a frota em dia. Se essa experiência der certo no Estado iremos estender para a frota utilizada pelo Governo”, comentou.

Até a próxima semana o resultado da licitação deve ser publicado e a partir daí, as empresas terão um prazo de até 60 dias para entregar às viaturas.

Deficit - Levantamento feito pela ACS (Associação de Cabos e Soldados) aponta um déficit de 554 veículos para atender a polícia, sendo 329 automóveis e 225 motos. Atualmente, segundo informações passadas pelo setor de logística da PM, a corporação conta com 549 motos e 933 carros.



Realmente 6 estados brasileiros já usam viaturas alugadas a muito tempo, a economia de recursos é visível, pois uma viatura nova dura em média 1 ano e meio, e sem contar a manutenção.
A viaturas alugadas tem seguro e quando uma estraga ou acidenta, no outro dia a empresa locadora põe outra no lugar.
 
wild em 26/06/2015 00:39:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions