ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 27º

Cidades

Enfermeiros entram hoje em greve, mas atendimentos não são prejudicados

Por Renata Volpe Haddad | 20/06/2015 15:23
Enfermeiros espalharam cartazes nos postos de saúde da Capital. (Foto: Direto das Ruas)
Enfermeiros espalharam cartazes nos postos de saúde da Capital. (Foto: Direto das Ruas)

Profissionais de enfermagem que atendem na rede municipal de saúde de Campo Grande entraram em greve na manhã de hoje, mas os atendimentos nas UPA's não estão sendo prejudicados por falta de profissionais.

A paralisação é por tempo indeterminado e de acordo com a Comissão de Negociação dos Trabalhadores da Enfermagem, é para cobrar o reajuste de 8,5% que corresponde à resposição da inflação.

De acordo com o diretor de urgência e emergência da Sesau (Secretaria Municial de Saúde Pública), Frederico Gallip, está previsto uma reunião na próxima segunda-feira para poder atender a categoria. "O atendimento não foi interrompido e faltam apenas um ou outro enfermeiro nas alas azul e verde. Não há como oficializar o número de profissionais que aderiram à greve, pois não há um sindicato", informou.

Segundo o secretário de administração, Wilson do Prado, apesar da prefeitura ter sido avisada com 72 horas de antecedência, esta é uma greve ilegal. "Não há um sindicato e os enfermeiros sofrerão questões administrativas, pois, qualquer servidor que movimenta uma greve, comete uma infração funcional", comentou.

Em visita as unidades de saúde, o secratario de saúde, Jamal Salém, afirmou que os atendimentos acontecem normalmente. "A situação está tranquila. Ontem mesmo nos reunimos com os representantes da associação dos enfermeiros, e o diálogo está sempre aberto", ressaltou.

Procurado pela reportagem do Campo Grande News, Herderson Fritz, da Comissão de Negociação dos Trabalhadores da Enfermagem, não atendeu as ligações até o fechamento desta matéria.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário