A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/08/2010 15:52

Entidade denuncia acesso ilegal ao Paraguai na fronteira

Redação

A polêmica envolvendo o "aparecimento" de bloqueios a acessos da cidade de Pedro Juan Cabalero, no Paraguai, a Ponta Porã, no Brasil, foi traduzida pelo presidente da Associação Comercial do município brasileiro, Evaldo Pavão Senjer, como uma evidência da "revolta" da sociedade contra a construção de acessos ilegais pelos paraguaios.

"Nos últimos dois anos, eles construíram mais de 15 acessos ilegais", denuncia o presidente da entidade que representa os comerciantes de Ponta Porã. Hoje, ele está em Campo Grande, onde protocolou pedido de providência à Agesul (Agência de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) quanto a entradas irregulares que afirma existir em duas rodovias na cidade, a BR-463 e a MS-164.

Sobre o meio-fio contruído em um local que era usado para ir ao lado paraguaio, Senjer afirma que nada mais foi do que uma reconstrução, por um empresário, após mais uma entrada clandestina ser aberta.

Concorrência desleal - Os acessos ilegais são, segundo Senjer, mais um capítulo no rol de problemas que o comércio paraguaio representa para Ponta Porã. "O nosso comércio aqui só sobrevive se fizer promoção, sorteio de carro".

Ele denuncia que até mesmo os itens básicos de supermercado são comprados no

Paraguai pelos moradores de Ponta Porã. "Eles entregam aqui, sem nota fiscal, o que configura crime de descaminho".

Nem a Petrobras, uma das maiores empresas brasileiras, se salva das críticas. Senjer considera uma fronta a concessão feita pela empresa para a construção de postos de combustível do lado paraguaio que vão vender produto brasileiro. "O problema é que els vão vender, em frente aos nossos postos, com preço 30% menor".

"Nós estamos penando", define o dirigente empresarial. Segundo ele, pedidos de providências sobre as irregularidades que ocorrem na região já foram encaminhados a diversas autoridades.

Para ele, a polêmica entorno dos bloqueios em Ponta Porã de acessos ao Paraguai nada mais é do que tentativa da imprensa daquele país de criar tensão na região.

A polêmica já motivou uma reunião ontem, entre representates do comércio da região e da prefeitura. Hoje, o embaixador do Paraguai Enrique Jara Ocampos e o delegado demarcador da Comissão de Limites do Paraguai, Emiliano Mora Zorrilla, estiveram em Pedro Juan Caballero para se reunir com as autoridades locais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions