A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/01/2008 15:50

Estado cria comitê para monitorar casos de febre amarela

Redação

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) criou um Comitê de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) para monitorar e prevenir a febre amarela. O grupo vai integrar uma rede mundial que reúne dados sobre a doença.

"Já estava prevista a implantação, mas resolvemos antecipar por causa dos recentes casos da doença", explica o superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Eugênio de Barros. Na verdade o processo de implantação tem anos, admite o superintendente, mas só agora saiu do papel por conta das confirmações de mortes provocadas pela febre amarela. O primeiro estado no país a ter o comitê foi São Paulo, em 2006, informa Eugênio de Barros.

Mato Grosso do Sul recebeu uma televisão e equipamentos de teleconferência para a troca de dados entre os comitês criados em outros estados. Pelo menos uma pessoa ficará 24 horas por dia de plantão, para receber notificações sobre suspeitas de febre amarela aqui no Estado e assegurar o monitoramento dos casos confirmados.

Dessa forma será possível acompanhar o avanço da doença e analisar de maneira mais embasada a evolução, gerando informações para campanhas de prevenção e combate a febre amarela.

O Comitê ainda depende de uma pequena reforma no prédio da Superintendência de Vigilância em Saúde, para que sirva de base física do grupo. "Também solicitamos uma linha telefônica, o que deve ser resolvido logo para darmos início ao trabalho", diz Eugênio de Barros, sem antecipar datas.

A equipe é formada por profissionais da própria Secretaria de Saúde, que trabalham nos setores de Zoonoses, Vetores, Assistência em Saúde e Laboratório. Três deles já receberam treinamento especial para atuar no Comitê.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions