A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/04/2009 12:10

"Eu não podia fazer nada",diz mulher que viu Dudu morrer

Redação

Maria de Fátima, conhecida como Marlene, a principal testemunha do assassinato de Luiz Eduardo Gonçalves, Dudu, disse que não podia fazer nada para salvar o menino. "Eu não podia fazer nada", diz.

Ela, que viu o garoto sendo espancado até a morte, além de não evitar a morte dele, no início das investigações mentiu à Polícia Civil sobre o desaparecimento. Marlene também não procurou a Polícia depois para contar o que presenciou.

A testemunha só confirmou que tinha visto tudo quando a Polícia já sabia que Dudu havia sido morto pelo ex-padrasto José Aparecido da Silva Bispo, o Cido, Holly Lee de Souza e mais três adolescentes, em março deste ano.

Em entrevista à imprensa, Marlene disse que não falou o que havia visto porque era ameaçada por Cido. "Ele ameaçava minha família, meus netos, meus filhos".

Ela conta que no dia que o menino foi morto, Cido a chamou para ir na casa dele fumar, beber cerveja e ver uns amigos dele. "Ele me chamou para ver uns amigos que iam chegar na casa dele".

Ao ver que era Dudu, Marlene alega que só pediu para eles pararem. "Não tinha como ajudar, mas eu pedi para eles pararem", diz.

Ela fala que a menina, a adolescente envolvida, ficou na porta, impedindo que ela saísse da casa. Marlene diz que se arrepende de não ter feito nada porque tem família e que se coloca no lugar de Eliane Martins, mãe do Dudu. "Me sentia no lugar dela". "Eu sou mãe, sou avó, tenho família"

Marlene era amiga de Eliane. No dia seguinte ao crime, Eliane serviu almoço aos dois e encontrou nas palavras de Marlene conforto. "Ela garantiu que tinha visto o Dudu de manhã e que ele devia estar com medo de aparecer porque tinha dormido fora. Fiquei pensando que era coisa de criança e fiquei mais calma", conta Eliane.

Conselho de Psicologia aprova resolução com regra para atendimento a transexuais
Em meio à polêmica que cerca a iniciativa de psicólogos para derrubar, na Justiça, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe o...
Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions