ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  14    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Exame descarta dengue e comprova morte de jovem por hantavírus

Por Aline dos Santos | 24/03/2012 09:10

Com o resultado, será feita captura de roedores na zona rural de Porto Murtinho

Exame laboratorial confirmou que a morte de Elder Chaparo, de 24 anos, foi causada por hantavírus. Morador na zona rural de Porto Murtinho, ele morreu na madrugada do dia 29 de fevereiro, em Campo Grande.

No começo deste mês, chegou a ser divulgado que o óbito foi provocado por dengue. Também havia suspeita que fosse a gripe A, causada pelo H1N1. Contudo, ontem, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) recebeu resultado do laboratório Adolfo Lutz, em São Paulo, que confirmou o hantavírus.

De acordo com o secretário-adjunto de Saúde, Eugênio Barros, o caso será notificado ao Ministério da Saúde. Porém, lembra que medidas já foram tomadas. “Não esperamos saber o resultado para fazer alguma coisa. Fizemos investigações, verificamos os deslocamentos do paciente, por onde passou. Mas não houve mais nada por lá [Porto Murtinho]”, explica.

O hantavírus é transmitido por ratos silvestres. Com o resultado, será feita captura de roedores na zona rural de Porto Murtinho para realização de exames. A doença já havia sido identificada na região Centro-Oeste. “Teve caso em Goiás, Mato Grosso, na região periférica de Brasília".

Caso – O jovem veio para Campo Grande cinco dias antes de falecer. Ele chegou ao pronto-socorro com falta de ar, tosse e febre alta.

No dia 28, ele foi levado pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) até o HR (Hospital Regional) Rosa Pedrossian.

Em estado grave,o paciente deu entrada já entubado e seguiu para a emergência, onde morreu horas depois. Ele apresentava insuficiência respiratória e quadro de pneumonia grave, atingindo os dois pulmões.

Por medidas de segurança, foi isolado e os funcionários do setor utilizaram máscaras.Conforme a diretora de Vigilância em Saúde em Campo Grande, Márcia Dal Fabbro, foram utilizados todos os materiais de proteção durante o atendimento. Até então, a morte do jovem era o único caso de óbito por dengue neste ano em Mato Grosso do Sul.

A doença – Na década de 50, a hantavirose foi detectada na Coréia. Em 1993, no município de Juquitiba (SP) foi descrita a ocorrência dos três primeiros casos no Brasil. A doença é transmitida ao ser-humano por ratos silvestres.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário