A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/04/2009 19:35

Exames em suspeita de gripe suína são inconclusivos

Redação

Segundo o diretor de Vigilância em Saúde do Estado, Eugênio Martins de Barros, o resultado do exame sobre gripe suína, feito a partir da amostra de mucosa de uma paciente com suspeitas da doença, em Campo Grande, é "inconclusivo". A informação também foi confirmada pela assessoria de imprensa da prefeitura da Capital.

Conforme nota oficial do Ministério da Saúde, subiu para 36 o número de casos suspeitos de gripe suína no Brasil. Mato Grosso do Sul notificou até agora 2 suspeitas que só hoje foram computadas pelo Ministério.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), porém, não esclarece se uma delas é a de Três Lagoas, que foi descartada hoje, ou se é uma nova suspeita.

A tabela de notificações é dividida de acordo com o grau de possibilidade de ser realmente a doença. Os casos sul-mato-grossenses são, como outros 30 no País, de pessoas que estiveram em áreas afetadas e que apresentaram alguns sintomas, mas que não exatamente os preconizados pelo Ministério da Saúde.

Um caso de Minas Gerais e outro do Rio de Janeiro são os únicos que preocupam mais, pelo quadro semelhante aos confirmados do vírus influenza suína. Mesmo que tenha apresentado a presença do vírus, só isso não indica que seja o que causa a gripe suína.

Na manhã desta quarta-feira, a OMS (Organização Mundial de Sáude) disponibilizou aos países o sequenciamento genético do vírus causador da influenza suína em humanos. Mas só no prazo de 10 dias o Brasil poderá realizar exames específicos para detectar a doença, em três laboratórios públicos: Instituto Evandro Chagas (PA), Instituto Adolf Lutz (SP) e Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ/RJ).

Na Capital, o exame da mulher com sintomas de gripe não teve resultado definitivo no Lacen (Laboratório Central) e deverá ser encaminhado ao Instituto Adolf Lutz para análise mais detalhada no futuro.

Em caso de resultado positivo, haverá ainda uma contraprova. A paciente retornou há 15 dias dos Estados Unidos e apresentou sintomas da doença. Apesar de recuperada, permanece isolada em casa.

Para o Ministério da Saúde, um caso suspeito de influenza suína é caracterizado por: apresentar febre alta de maneira repentina (acima de 38ºC) e tosse, podendo estar acompanhadas de algum dos seguintes sintomas: dificuldade respiratória e dor de cabeça, musculares e nas articulações; ter apresentado sintomas até 10 dias após sair de áreas afetadas pela doença; ter tido contato próximo, nos últimos dez dias, com uma pessoa classificada como caso suspeito de influenza suína.

O Ministério não recomenda que a população tome medicamentos por conta própria. A automedicação pode mascarar ou atenuar sintomas, além de provocar resistência ao medicamento específico para influenza.

Termina na 4ª feira prazo para adotar cartinha e ajudar Papai Noel dos Correios
Termina na próxima quarta-feira (dia 13) o prazo para quem quiser adotar uma cartinha do projeto Papai Noel dos Correios. Os interessados devem compa...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions