ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  14    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Fábio Trad questiona diferença na indicação de dirigentes do Dnit e Funasa

Por Paula Maciulevicius | 30/01/2012 19:15

Parlamentar se mostra contrário a pressão política feita em cima da escolha dos cargos

Após manifestar inquietação quanto a nomeação política em órgãos federais do Estado na semana passada, o deputado federal Fábio Trad (PMDB) voltou a se posicionar sugerindo que a escolha seja feita em cima de critérios técnicos e não políticos.

O parlamentar usou como exemplo a escolha do novo dirigente do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) em Mato Grosso do Sul para questionar por que à frente da Funasa o critério adotado foi diferente se os dois são órgãos federais vinculados a ministérios.

“Quando da escolha do novo dirigente do Dnit em MS, sugeri que os parlamentares da nossa bancada federal subscrevessem à Presidência da República solicitando a indicação de um técnico, servidor de carreira e com vida limpa”, afirmou.

O questionamento levantado por Fábio Trad é que depois de um processo de quebra de compromisso firmado entre os líderes das bancadas do PT e do PMDB, foi nomeado um político para a Superintendência.

“Se a presidente Dilma Roussef, em relação ao Dnit, exigiu alguém de carreira, não tem por que ser diferente com relação à Funasa”, indaga.

Segundo o deputado, o posicionamento dele também é contra a pressão política que estava sendo feita para a ocupação do cargo, por entender que não há sentido em se relacionar uma função técnica aos interesses de bancadas partidárias.

“Preocupa-me a agressiva disposição do PT em monopolizar o aparelho estatal como se fosse a única força política do país. A impressão que tenho é que estão fortalecendo o governo às custas da fragilização do estado", ressaltou Fábio Trad.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário