A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

11/08/2008 08:23

Falta de peritos prejudica as investigações no Estado

Redação

Famílias revoltadas e trabalho da Polícia Civil interrompido: casos não resolvidos por demora na emissão de laudos periciais por parte do IC (Instituto de Criminalística). O problema tem sido freqüente em Mato Grosso do Sul.

O Estado tem 10 unidades regionais de perícia mais a Coordenadoria-Geral, em Campo Grande, mas poucos peritos permanecem no serviço público.

Dois casos ainda sem conclusões técnicas, por exemplo, são os de duas crianças vítimas de incêndios dentro de veículos no interior do Estado. Ambos estão parados nas delegacias de Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo, à espera de laudos periciais.

Um dos incêndios vitimou um garoto de três anos, em Ribas do Rio Pardo. Nesse caso, foram solicitados dois peritos da Capital para analisar as circunstâncias.

No outro episódio, um bebê de seis meses teve 50% do corpo queimado, e o IC de Três Lagoas ainda trabalha na elaboração do laudo. Uma das justificativas é que ambos são difíceis de serem feitos por se tratar de ocorrências sem causa aparente.

O tempo para divulgação de laudos, de acordo com a coordenadora-geral de Perícias do Estado, Ceres Ione de Oliveira Maksoud,
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions