A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/08/2009 15:38

Família luta para trazer corpo de jovem morta em Lisboa

Redação

A sul-mato-grossense Patrícia Nerino Penha, 23 anos, morreu em Portugal na madrugada de segunda-feira (10/08) e, desde então, a família luta para trazer o corpo da jovem a Porto Murtinho, onde moram os familiares.

Após dez dias de internação em hospitais psiquiátricos em Lisboa, Patrícia faleceu e nem a causa da morte foi esclarecida aos familiares.

Em busca do sonho de cursar uma universidade, Patrícia deixou o Brasil e foi trabalhar em Portugal. Lá conheceu o douradense Diego Pavão, 20 anos, com quem passou a conviver.

A moça já estava com data da viagem de volta marcada porque não queria mais viver longe da família. Patrícia retornaria em 9 de setembro, segundo revelou a mãe Guilhermina Nerino, 43 anos.

Guilhermina conta que Diego levou Patrícia ao hospital público Curry Cabral porque estava muito deprimida. A intenção era que a jovem ficasse lá poucos dias, no entanto, depois de cinco dias de internação, Patrícia foi transferida para o hospital Júlio de Matos.

O agravamento do quadro clínico de Patrícia levou o irmão Alexsander Nerino Penha, 28 anos, a Lisboa. A mãe afirma que na manhã do domingo, véspera da morte, o rapaz conversou com Patrícia.

Segundo Guilhermina, Patrícia estava bem, conversou com o irmão e o beijou. Alexsander disse à jovem que voltaria à tarde, quando teria novo horário de visitas.

Entretanto, ele não pôde mais ver a irmã e, embora estivesse dentro do hospital à espera de informações, não foi informado acerca do óbito. No momento da visita, funcionários do hospital disseram a Alexsander que a moça não receberia visitantes porque dormia sob efeito de medicamentos.

Somente quando a mãe ligou, do Brasil para o hospital, teve conhecimento da morte. "

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions