A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/07/2014 16:36

Família obtém respirador mas ainda precisa de R$ 50 mil

Zana Zaidan
Com doações de empresários, família conseguiu espalhar outdoors por Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)Com doações de empresários, família conseguiu espalhar outdoors por Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

A família de João Lucas, que aos quatro meses de idade enfrenta uma doença imunológica ainda não identificada, não mediu esforços na luta pela vida do bebê, e criou uma verdadeira força-tarefa que, até agora, foi suficiente para conseguir um respirador, cujo aluguel sai por R$ 4,9 mil ao mês. Agora, os esforços continuam, para que o aparelho seja comprado, por R$ 50 mil.

São outdoors espalhados por Campo Grande, bolões beneficentes durante a Copa, blitz no trânsito, eventos, rifas e campanha maciça nas redes sociais, tudo com ajuda da população de Bonito, onde João Lucas nasceu e mora com os pais, Marlon Jamil e Mônica Bessa, de 24 e 26 anos.

Por ora, ele está internado no CTI do Hospital Regional, na Capital, onde respira com a ajuda de aparelhos. “O aparelho que precisamos comprar, o Triology 100, vai aumentar as chances de sobrevivência do João. Ele está usando tubo para respirar, que ao mesmo tempo está lesionando os pulmões cada dia mais”, conta Marlon. O casal se reveza em viagens entre Bonito e o hospital, junto com o filho mais velho, de 4 anos.

Família conseguiu alugar respirador, que custa quase R$ 5 mil por mês (Foto: Divulgação)Família conseguiu alugar respirador, que custa quase R$ 5 mil por mês (Foto: Divulgação)

Eles tentaram, na Justiça, conseguir o aparelho pelo SUS, mas não ganharam a ação sob a alegação de que não há diagnóstico da doença.

Na Capital, outdoors com a foto de João e o pedido de doações foram espalhados. “Moradores da cidade, empresários, amigos, parentes, cada um deu um pouco para bancar, o que pôde. Não temos como mexer com a divulgação, então têm feito tudo por nós. Não temos como agradecer”, disse Marlon.

Valores arrecadados, explica, ainda não foram contabilizados porque a maior parte das doações vem em prêmios para rifas e sorteios e ingredientes para almoços beneficentes.

Muito querida em Bonito, parte da renda de vários eventos realizados na cidade será revertida para a compra do respirador. No último domingo, dia de jogo do Brasil pela Copa, 40% do valor das apostas foi entregue à família. Promoters se comprometem a repassar parte da venda de ingressos de shows.

“Não sabemos de que doença se trata, nem quando vamos ficar sabendo. Só estamos preparados para enfrentar um tratamento longo. Minha esposa já deixou o emprego em uma agência de viagens, e está com João em tempo integral no hospital. Agora, quero arrumar um emprego em Campo Grande para nos mudarmos definitivamente. Tudo pela saúde do nosso filho”, acrescenta Marlon que, trabalha atualmente em uma marmoraria em Bonito.

Quem quiser ajudar pode comparecer em um dos eventos beneficentes realizados, que estão sendo divulgados pelo Facebook, na página Amigos do João Lucas, e com a hashtag #AmigosdoJoãoLucas. Há também o site, com todas as informações sobre a campanha, inclusive um balanço sobre o que vem sendo arrecadado. Doações em dinheiro podem ser depositadas na conta corrente de Mônica. 

Banco Bradesco
Agência: 1536-9
Conta Poupança: 0502007-7
Mônica Garcete Bessa

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions