A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/09/2013 09:54

Fogo queimou as roupas de mulher morta na Chácara dos Poderes

Graziela Rezende

Os restos mortais da mulher encontrada carbonizada, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, há 13 dias, foram examinados por um médico legista na noite de ontem (18), no Imol (Instituto Médico Odontológico Legal). Segundo o coordenador Alberto Dias Terra, a intenção é descobrir ao certo a causa da morte, se foi tiro, esganadura ou outra motivação, por exemplo.

“A necrópsia foi realizada, porém o medico legista ainda não expediu o laudo e o procedimento deve continuar ainda hoje. Porém, enquanto as informações não forem repassadas à Polícia Civil e o delegado responsável pela investigação, não podemos dar detalhes”, afirma Terra.

Com roupa - No local do crime, em uma análise mais detalhada no outro dia, de acordo com o perito criminal Amilkar da Serra Silva, eles descobriram que a vítima estava com roupa antes de ter sido atingida pelo fogo.

“Ao contrário do que muita gente disse a vítima não estava nua. Por baixo do corpo, onde uma parte ficou protegida das chamas, encontramos vestes. Recolhemos parte de uma saia preta, mesma cor da calcinha e também um corselete com estampa de onça”, conta Silva.

Além do exame necroscópico, os policiais tentam descobrir se a mulher identificada como Viviane Rodrigues Matos, 31 anos, foi “desovada” naquele local ou até mesmo morta ali mesmo. “Verificamos a existência de sangue naquele local. Porém projeteis podem estar alojados no corpo ou até mesmo transfixados e posteriormente perdidos no ambiente”, avalia o perito.

Na ocasião, os policiais ainda fizeram uma “varredura” com detector de metais, porém não encontraram nada do tipo. Desde então, o caso continua sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia.

Viviane, natural de Rondonópolis (MT), estaria na Capital há 4 anos e veio para trabalhar. A vítima estava em uma área de vegetação, na rua Cruz de Malta, próximo ao anel viário da BR-163. O documento de identidade da vítima foi expedido em São Paulo, o que dificultou as investigações, segundo Sampaio. Já existe um suspeito para o crime, conforme o delegado.

Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...
Curso de instrutor de trânsito do Detran oferece 50 vagas na Capital
O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o curso de Formação de Instrutor de Trânsito e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions