A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/12/2014 10:12

Fogos de todas as cores e tamanhos para dar espetáculo no Réveillon

Flávia Lima
Bateria de fogos é um dos produtos mais procurados devido a diversidade de cores e efeitos. (Foto:Alcides Neto)Bateria de fogos é um dos produtos mais procurados devido a diversidade de cores e efeitos. (Foto:Alcides Neto)

Eles garantem o brilho e, porque não, o glamour das festas de fim de ano. Criados na Ásia, há mais de dois mil anos, os fogos de artifício evoluem a cada ano e atraem a atenção de adultos e crianças devido a mistura de cores e a forma como elas explodem e evoluem no céu, as chamadas aberturas.

Segundo o comerciante Neuri Paulo Gasparetto, dono de uma loja de fogos de artifício localizada na rua 7 de setembro, em Campo Grande, os tipos de fogos não variam muito, a inovação fica por conta da combinação de cores e dos desenhos que eles formam ao explodirem. Um dos mais básicos é o círculo, que explode em formato de esfera normalmente com estrelas coloridas. Já o conhecido como crisântemo, evolui no formato de uma esfera deixando um rastro visível com efeito parecido ao de uma flor.

Quando o dono da festa quer realmente surpreender os convidados, os mais pedidos são o tipo palmeira, que contém grandes cometas ou explosivos (no formato de um sólido cilindro) que saem, explodem e fazem uma curva para baixo, como se fossem folhas de uma palmeira. Tem também o tipo serpentina, que explode para soltar pequenos tubos de ondas incendiárias, resultando em uma explosão de estrelinhas.

Para encerrar o show de pirotecnia, a dica é o fogo de artifício conhecido como salgueiro, que contém estrelas que caem no formato de galhos de um salgueiro e podem ficar visíveis até atingirem o chão. Esse efeito é possível graças a sua composição com bastante carvão, que permite a queima por mais tempo.

Quem deseja um show mais completo, a sugestão são as girândulas, estruturas presas a chão, compostas de 12 a 250 tubos que explodem os mais diferentes formatos e cores. Nesses tipos de fogos, o show pode durar até mais de três minutos.

Quanto às cores, os produtos com efeitos carregados no prata e dourado são os mais pedidos para o Réveillon, porém os que misturam cores fortes com desenhos criativos também são bem procurados. Neuri explica que há público tanto para os rojões tradicionais, que só fazem barulho, quanto para os que produzem os efeitos visuais.

Mas para quem não quer correr o risco de ver o brilho dos fogos apagados devido a uma chuva inconveniente, o comerciante destacas uma das novidades, que são os chamados “cakes”, conjunto de fogos envoltos em uma embalagem que garante a impermeabilização do produto. Para acionar, basta puxar um lacre e acender o pavio

Neuri diz que alguns clientes preferem os não explosivos por considerá-los mais seguros, mas ressalta que todo produto é seguro quando as normas para evitar acidentes são seguidas. A auxiliar de escritório Taís Vicente, escolheu uma girândula para levar na chácara onde passará o Réveillon. “Apesar de não levarmos crianças, achei esse tipo mais bonito, já que é a primeira vez que realizamos uma festa grande”, diz.

Já o montador de móveis Marcelo Riquelme optou por rojões e explosivos com efeitos coloridos, mas garantiu que a segurança das crianças é prioridade. “Não fazemos uso de bebida alcoólica e sempre mantenho uma boa distância para fazer os lançamentos”, afirma.

Opções para as crianças também são variadas, mas responsáveis devem acompanhar o manuseio. (Foto:Alcides Neto)Opções para as crianças também são variadas, mas responsáveis devem acompanhar o manuseio. (Foto:Alcides Neto)
Rojões que mesclam tiros e efeitos também estão entre os mais procurados pelos consumidores. (Foto:Alcides Neto) Rojões que mesclam tiros e efeitos também estão entre os mais procurados pelos consumidores. (Foto:Alcides Neto)

Para os pequenos - Além dos adultos, as crianças também podem desfrutar das novidades do mundo da pirotecnia, basta que os pais se atentem à classificação dos fogos, já que cada uma diz respeito a uma idade. Os produtos da categoria A são voltados aos menores de 14 anos.

Os classificados como B devem ser manuseados por crianças com idades igual ou superior a 14 e os da categoria C por adolescentes a partir dos 18 anos. Existem ainda os de classificação D, que só podem ser utilizados por profissionais habilitados, os chamados técnicos blaster, especialistas que passam por curso e treinamento ministrados por militares do Exército, bombeiros e engenheiros químicos.

Outra recomendação de Neuri, é observar a procedência dos fogos. Em sua loja ele trabalha tanto com produtos nacionais quanto com importados da China, porém todos possuem certificados de garantia e origem.

Feitas as observações, é só escolher os tipos que mais agradam aos pequenos. Entre os campeões de vendas está o Paraquedinhas, uma bombinha que solta o brinquedo na ponta e faz a alegria da criançada. Há também o peãozinho, que roda ao ser solto no chão, lançando faíscas coloridas e as tradicionais velas magnesianas, que soltam fachos coloridos e podem ser manuseadas pelas crianças com segurança. “Apesar de não haver riscos, sempre é bom um responsável estar por perto”, aconselha Neuri.

Explosão de vendas - O Ano Novo é, sem dúvida a época de maior faturamento para o comércio de pirotecnia. De acordo com Neuri, as vendas ao longo do ano são sazonais. “Vendemos bem durante os campeonatos de futebol e festas juninas, depois o comércio se restringe a festas, como eventos corporativos.

Em sua loja ele observa, nesta época do ano, um lucro de mais de 50%. Isso porquê os preços variam de acordo com o grau de complexidade do fogo de artifício, por isso é possível encontrar, entre os rojões, produtos que variam de R$ 16,00 a R$ 45,00. Já entre as baterias com efeitos os preços vão de R$ 150,00 até R$ 1 mil. Para as crianças, é possível economizar mais ainda, uma vez que alguns produtos não passam de R$ 10,00 como os estalinho



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions