A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/07/2008 08:37

Força-tarefa ouve na 2ª suspeitos de facilitação de CNHs

Redação

Testemunhas e suspeitos de integrarem um esquema de facilitação para a emissão de CNHs (Carteiras Nacional de Habilitação) começam a prestar depoimento na segunda-feira, segundo revelou o diretor do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Carlos Henrique Santos Pereira.

As oitivas serão no Gaeco (Grupo Especializado de Combate ao Crime Organizado), no período da tarde.

Os primeiros depoimentos marcados são do policial rodoviário federal, que começou a descobrir o esquema, e do ex-funcionário de uma auto-escola, Bento de Souza. A expectativa do diretor do Detran é que 5 examinadores, um vistoriador e um despachante, apontados como suspeitos no caso, também sejam ouvidos na próxima semana.

De acordo com o corregedor do Detran, Sidney Alberto, o procedimento será feito em conjunto entre o Detran e Gaeco para agilizar as investigações e apurar se houve envolvimento de servidores no esquema.

Alberto explica que a declaração do ex-funcionário da auto-escola será fundamental para o trabalho da Corregedoria do Detran. Caso ele declare que existe envolvimento dos servidores do órgão de trânsito, será aberta sindicância, que poderá resultar na exoneração deles.

Fraude - Como parte das investigações conjuntas, também serão ouvidas 12 pessoas suspeitas de pagar propina em troca da liberação de CNHs expedidas em Ferraz de Vasconcelos (SP). No entanto, a data para que elas prestem depoimento não foi agendada.

Em Mato Grosso do Sul, 150 CNHs foram bloqueadas devido à suspeita de terem sido expedidas por meio do esquema de fraude. Todas foram expedidas em Ferraz de Vasconcelos e renovadas ou transferidas para Mato Grosso do Sul.

A PRF iniciou as investigações há um ano após verificar a grande quantidade de motoristas com CNHs expedidas em São Paulo envolvidos em acidente. As gravações foram encaminhadas ao Ministério Público Estadual de São Paulo, que desencadeou a operação Carta Branca.

Escutas telefônicas revelam conversas entre Bento de Souza, ex-funcionário de uma auto-escola e pessoas que teriam pago para obter CNH sem fazer as devidas avaliações. Quando o caso veio à tona, cinco servidores do Detran foram afastados da banca examinadora e estão sob suspeita.

Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
TSE: regras eleitorais deixam dúvidas sobre fake news e autofinanciamento
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions