A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/01/2010 08:25

Forte esquema de segurança marca júri do Caso Morel

Redação

O esquema de segurança no Fórum de Campo Grande foi reforçado esta manhã para a realização do julgamento de Marcos Rogério de Lima, o Rogerinho, um dos acusados de envolvimento da morte de João Morel, crime ocorrido em 2001 e que ficou conhecido como Caso Morel.

Policiais da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) participaram da operação e também o Pelotão de Escolta. As medidas de segurança foram tomadas desde o Estabelecimento Penal de Segurança Máxima até o Fórum.

Ao Campo Grande News , os policiais afirmam que houve a necessidade de reforçar a segurança porque Lima é integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital).

O júri teve início às 8 horas, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

Morel foi morto na cela nº 38, do Pavilhão 1, do Estabelecimento de Segurança Máxima de Campo Grande.

Acusado de ser o mandante do crime, Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, foi julgado no dia 10 de novembro e condenado a 15 anos de reclusão, por homicídio qualificado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions