A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/03/2009 14:45

Funcionários do Bertin denunciam carga excessiva

Redação

Empregados do frigorífico Bertin, localizado na saída para Sidrolândia, em Campo Grande, denunciam pela quarta vez a carga excessiva de trabalho à qual são submetidos. Eles afirmam que o turno é superior a 15 horas por dia para atender a demanda de 1.800 abates diários.

Segundo entidades de classes, a maioria de quase 2 mil funcionários entra às 5 horas da manhã e só sai depois das 20 horas. Eles alegam ainda que não recebem o pagamento integral das horas extras, que são manipuladas pela administração da empresa.

A quarta denúncia foi protocolada hoje, no Ministério Público do Trabalho e na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, antiga DRT. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados, Gilberta Gimenes Gregório, essa mesma denúncia foi formalizada nos dias 15/10/08, 15/12/08, 03/02/09.

A denúncia cobra fiscalização na empresa e foi protocolada nos dois órgãos pelos diretores sindicais Douglas Cavalheiro da Silva e Ivanilton Alves Pereira, que trabalha no frigorífico na função de faqueiro. Ele é uma das testemunhas do abuso de jornada de trabalho observada todos os dias no Bertin.

Junto ao ofício que pede urgente fiscalização na empresa, os sindicalistas encaminharam também ao MPT e à SRTE, fotografias com registro de horário de entrada e saída dos funcionários. "Todos os dias chegamos às 5 horas da manhã na empresa e só saímos depois de todo o processo de matança e manipulação da carne e derivados. E isso nunca ocorre antes das 20 horas", denunciou Ivanilton.

A líder sindical Gilberta Gimenes informou ainda que o frigorífico iniciou a contratação de pessoas pois espera ampliar o número de abates para 3.000 cabeças por dia.

A empresa, segundo ela, promete desde o ano passado, criar pelo menos dois turnos de trabalho para não sobrecarregar os empregados. Ela ressalta que até a semana passada a empresa abatia 1.500 animais e que desde segunda-feira passou a 1.800 por dia.

A assessoria de imprensa do Bertin deve emitir ainda hoje uma nota para comentar as denúncias.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions