A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/08/2013 08:49

Governo adia reunião sobre solução e frustra produtores e índios em MS

Aline dos Santos
Prazo foi anunciado em 20 de junho por ministro. (Foto: Marcos Ermínio)Prazo foi anunciado em 20 de junho por ministro. (Foto: Marcos Ermínio)

Aguardada há 45 dias como a data em que o governo federal apresentaria a proposta para resolver a disputa entre fazendeiros e índios, o 5 de agosto é de frustração em Mato Grosso do Sul. Ao contrário do que divulgado em 20 de junho, pelo ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, não há reunião agendada para hoje.

De acordo com Lindomar Ferreira, representante dos terenas, a Funai (Fundação Nacional do Índio) informou que a reunião será na próxima quarta-feira, dia 7. Segundo ele, é mantida a esperança do fim do grave conflito fundiário. “Mas se vier com conversa fiada não vamos aceitar não, promessas”, afirma.

O líder indígena também desaprova a possibilidade de arrendamento de fazendas nos 15 mil hectares da terra denominada Buriti. No dia 20 de junho, a proposta era comprar a área, cujo valor de indenização seria apresentado nesta segunda-feira.

“Vai arrendar a sua própria terra. Não vai resolver a situação, com insegurança para ambas as partes”, salienta.
Assessor jurídico da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária), o advogado Gustavo Passarelli relata que há 20 dias, durante reunião em Brasília, foi apontado que a reunião não seria mais dia 5 de agosto. No entanto, não foi agendada nova data. “Foi dito que seria difícil de cumprir, devido à complexidade”, relata. A reunião citada ocorreu no Ministério da Justiça.

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, afirma que aguarda contato do governo federal. Segundo ele, havia possibilidade de o governador André Puccinelli (PMDB) fazer reunião hoje.

“Acho que não convém nos posicionar sobre coisas que o ministro ainda não se posicionou”, diz. De acordo com a assessoria de imprensa do governo do Estado, não há reunião agendada hoje com representante da União.
Com trabalho em paralelo, comissão do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) identificou 53 áreas em disputa no Estado. Para indenizar por todas, o custo chegaria a R$ 1 bilhão.



Primeiro que esse tal Lindomar não é representante da NAÇÃO TERENA coisa nenhuma. Os terenas da Terra Buriti tem seus próprios lideres e representantes de respeito e nato. Por outro lado, sabemos que água e óleo, não se misturam. Esses fazendeiros que invadiram terras que não lhes pertencem não pode ser confundidos com os verdadeiros donos, Essa história de que o governo frustrou as expectativas de índios e fazendeiros, não é real. Os verdadeiros donos das áreas ocupadas são os indígenas e ponto final. O caso agora fica entre o governo federal e os latifundiários, de que forma vão ser indenizados se em dinheiro ou lhes doando as terras do trafico, problemas deles. Enquanto isso a família de Oziel, morto pela ira racial, sofre com sua falta, cuja lavoura também morreu. DEMARCAÇÃO JA !
 
samuel gomes TERENA-campo grande em 05/08/2013 11:52:14
A politica indigenista do PT obedece à sua orientação ideológica: provocar o conflito étnico, frustrar, dividir e obter grandes áreas nas fronteiras, impactando o emprego e a produção. Se desejasse resolver alguma coisa já o teria feito. Enquanto isso grassa a noção de "nação indígena", onde "aqui quem manda é a lei terena" e onde "retomada não é invasão". Cimi e MPF se alegram com a situação.
 
Valfrido M. Chaves em 05/08/2013 11:26:00
Cadê as terras desapropriadas do tráfico ? 1 bi aos costumeiros 10% ....
 
adelar francisco taffarel em 05/08/2013 10:15:04
Afinal de contas,o que é um Bilhão? frente a tantos outros Bilhões gastos com estádios para a copa de 2014? Os conflitos continuarão, vidas que valem mais que Bilhões serão tiradas, por conta da inércia do governo federal. Mas deixe-me lembra-lo de uma coisa ; em 2014 não terá só a copa, tem também eleições, precisamos nos lembrar disso para fazer valer a voz dos oprimidos.
 
nelson correa em 05/08/2013 10:02:24
IMPEACHMENT JÁ!...FORA DILMA FORA LULA!!
 
Paulenir de Barros em 05/08/2013 09:31:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions