A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

27/11/2013 21:11

Governo convoca professores para negociar e evita paralisação em MS

Vinícius Squinelo

O governador André Puccinelli (PMDB) convocou a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Estado) para uma reunião na próxima segunda-feira (2), com o objetivo de avaliar as reivindicações do magistério formuladas fora do pacto pela educação, assinado no final do ano passado e que prevê medidas de valorização profissional até o final de 2014.

O ato do governador deve evitar a paralisação da classe, que poderia dar um “alerta” à administração pública protestando na terça-feira (3).

“Vamos ouvir os representantes dos profissionais em educação com a mesma disposição de todos os encontros que mantivemos. Temos uma história de diálogo e de entendimento muito produtiva”, afirmou o governador ao anunciar o encontro, ressaltando que de sua parte, até hoje, todos os itens acordados com a Fetems foram cumpridos integralmente.

“Sempre cumprimos a nossa parte e esperamos que a Fetems faça o mesmo. Novos avanços dependerão sobretudo da oportunidade administrativa e dos limites impostos pela responsabilidade com que conduzimos as finanças públicas”, avaliou o governador.

A data base de reajuste da categoria é em janeiro. Até o início do próximo ano, o piso nacional da categoria é de R$ 1.567,00 para 40 horas semanais, sendo que o Governo de Mato Grosso do Sul paga R$ 1.806,00 para a mesma quantidade de horas trabalhadas.

Proposta encaminhada pelo governo à categoria diz que os salários dos educadores serão reajustados em 2014 conforme a correção do piso nacional. Ou seja, se o MEC (Ministério da Educação) estipular reajuste de 8% sobre os R$ 1.567,00, os professores do Estado terão seus salários ajustados em 8% sobre os R$ 1.806,00.

“Queremos que nessa negociação não seja discutido só o reajuste de 2014, mas uma lei que estabeleça uma política salarial que aponte em médio prazo, até três anos, quando é que Mato Grosso do Sul vai pagar o piso para 20 horas”, disse, anteriormente, o presidente da federação, Roberto Botareli.

Professores aguardam convite do Governo para descartar paralisação no dia 3
Depois de três reuniões com o Governo do Estado em que foram apresentadas as propostas de reajuste do salário dos professores para 2014 – todas reali...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions