A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

11/04/2018 12:42

Governo espera arrecadar 32 mil itens em campanha do agasalho

Campanha começa nesta quarta-feira e segue com doações até o dia 11 de maio nas repartições públicas

Leonardo Rocha
Governador Reinaldo Azambuja lançou hoje (11), a quarta edição da campanha do agasalho (Foto: Marina Pacheco)Governador Reinaldo Azambuja lançou hoje (11), a quarta edição da campanha do agasalho (Foto: Marina Pacheco)

O governo estadual lançou hoje (11), durante a manhã, a quarta edição da campanha do agasalho, que leva como tema “Aqueça uma vida”. As doações começam nesta quarta-feira e seguem até o dia 11 de maio. A expectativa é arrecadar 32 mil itens que vão ajudar as pessoas de baixa renda a se proteger no inverno.

O secretário estadual de Administração, Carlos Alberto Assis, ressaltou que podem ser doados em todas as repartições públicas do Estado, assim como nas sedes das entidades parceiras, itens como cobertores, agasalhos, luvas, colchões, camisetas, meias, sapatos e outras peças que possam ser usadas no inverno. No ano passado foram arrecadadas 27 mil itens.

Assis explicou que depois da coleta, as peças serão distribuídas para mais de 40 instituições, repassando o material para Campo Grande e as cidades do interior. “No primeiro ano de campanha não tínhamos noção que seria um sucesso, e a cada ano está melhorando, com a participação dos servidores, entidades e das pessoas comuns”.

O secretário contou que as entidades que vão receber estes itens são aquelas que estão cadastradas na Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho) ou na Umam (União Municipal das Associações de Moradores), para também atender os bairros mais carentes de Campo Grande.

Doações - A primeira-dama Fátima Azambuja, que é madrinha da campanha, disse que as pessoas que não podem contribuir com as doações, podem ajudar de outras formas, levando carinho, atenção e cuidado para as pessoas que passam por necessidades. “Mesmo engajados ainda acho que fazemos pouco, quando ocorre a entrega percebemos como isto faz a diferença”.

Ela pediu empenho dentro das secretarias para divulgar a campanha, além de divulgar que haverá caixas de arrecadação nas agências do Banco do Brasil em Campo Grande. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também relatou que nos países europeus as ações de filantropia chegam a ser 66% das doações na área social e que o Brasil poderia seguir o exemplo.

Reinaldo lembrou que em 2015 quando começou a campanha foram 12 mil itens arrecadados e no ano passado se chegou a 27 mil. “Nós temos 75 mil servidores, se cada um doasse uma peça, já bateríamos o recorde e ajudaríamos mais pessoas, seria uma chance de multiplicar as doações”.

O governador também citou que a previsão é que haja um inverno rigoroso em 2018, e que a participação de entidades, servidores e empresas vai ser muito importante. “Nós também vamos fazer ligações pedindo doações, mas não há dúvidas que a solidariedade anônima vale mais”.

Campanha vai recolher doações nas repartições públicas estaduais (Foto: Marina Pacheco)Campanha vai recolher doações nas repartições públicas estaduais (Foto: Marina Pacheco)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions