ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Governo espera propostas para universalizar esgoto sob concessão da Sanesul

Governador comentou sobre 1° parceria público-privada

Richelieu de Carlo e Leonardo Rocha | 16/09/2016 11:53
Governador falou sobre a parceria público-privada com a Sanesul (Foto: Fernando Antunes)
Governador falou sobre a parceria público-privada com a Sanesul (Foto: Fernando Antunes)

Definidas as quatro empresas habilitadas a tentar parcerias com a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), agora será iniciada a fase de apresentação dos projetos de um programa bilionário que prevê, em uma década, universalizar os serviços de coleta e tratamento de esgoto nos municípios atendidos pela estatal.

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), ressaltou na manhã desta sexta-feira (16) que, nesta fase, cada habilitada irá apresentar uma proposta, detalhando qual será o valor investido e quanto tempo vai levar para implantar a rede de esgoto nas 68 cidades atendidas pela Sanesul.

Azambuja explica que neste segundo momento as empresas apresentam o PMI (Proposta de Melhor Interesse), para que então o governo estadual possa decidir qual será a escolhida a fechar as parcerias com a Sanesul. "Tem um prazo previsto no edital, para que entreguem este projeto", disse o tucano.

Reinaldo voltou a dizer que, nesta parceria, a empresa escolhida vai entrar com um aporte financeiro e depois receberá sua contrapartida e lucro, durante a concessão de 30 anos, com um percentual na tarifa do serviço dos contribuintes. "Não se trata de uma privatização, em nenhum momento houve a intenção de vender a Sanesul, é bom esclarecer esta questão".

O governador já havia declarado que se este esgotamento completo fosse realizado somente pela Sanesul, o serviço poderia levar de 50 a 60 anos para ficar pronto. Enquanto que nesta parceria com a iniciativa privada, tem previsão de ser concluído em 10 anos.

Foi publicado ontem (15) no Diário Oficial do Estado, o nome das quatro empresas que foram habilitadas nesta primeira fase: Aegea Saneamento e Participações S.A, Andrade Gutierrez Concessões S.A, Infra Engenharia e Consultoria Ltda, e Telar Engenharia e Comércio S.A. 

Elas foram convocadas a comparecer na reunião preliminar, que será realizada em 5 de outubro. A participação no encontro fica limitada a dois representantes de cada empresa, ou na hipótese de consórcio, dois participantes para cada empresa integrante.

Nos siga no Google Notícias