A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

12/08/2010 19:37

Governo investe R$ 120 milhões e reforma 278 escolas

Redação

O governo do estado destinou R$ 120 milhões para reforma e ampliação de 278 das 370 escolas estaduais em apenas três anos e seis meses. Foram construídas 124 quadras cobertas, além de reformas estruturais na cobertura, instalações elétricas, hidráulicas, adequação para acessibilidade e construção de salas estruturadas para laboratório de informática.

"Fizemos reformas estruturais na cobertura, instalações elétricas, hidráulicas, adequação para acessibilidade, construímos salas estruturadas para laboratório de informática. Não houve apenas a preocupação de fazer uma maquiagem, pintando as escolas", explica Puccinelli.

Na Escola Lucia Martins Coelho, uma das mais tradicionais de Campo Grande, a reforma acabou com as goteiras em várias salas. Foram investidos R$ 145 mil neste empreendimento. Em 2011 está prevista a instalação de um elevador hidráulico para garantir acessibilidade aos cadeirantes.

Reforma mais ampla foi feita na Escola Joaquim Murtinho, a mais tradicional da Capital, fundada em 1921 e atualmente com 2,5 mil alunos. Foram investidos R$ 872 mil, incluindo adequação para acessibilidade e um elevador hidráulico que facilitará o deslocamento dos cadeirantes em seus três andares.

Segundo o diretor Lucílio Souza Nobre, a reforma além de garantir mais conforto aos professores, funcionários e alunos, despertou nos estudantes o interesse de manter o prédio bem cuidado.

Interior - Em Vicentina, cidade de 5,6 mil habitantes, a reforma da única escola estadual é motivo de comemoração. A situação chegou num ponto tão crítico que o teto desabou.

A Escola Estadual Padre José Daniel tem aproximadamente 900 alunos, ou seja, cerca de 60% de toda a população estudantil do município. O prédio com 20 salas de aula foi construído há 45 anos e se confunde com a própria história do município, que foi fundado 23 anos depois (20 de junho de 1987).

Conforme o diretor Adão Alves Marques, a escola estava em situação de completo abandono. "O piso danificado, a parte elétrica em péssimo estado, inclusive com gambiarras. Havia várias infiltrações, vidros quebrados, paredes rachadas, pintura deteriorada, caixas d água furada, escada de acesso ao piso superior rachada e com muita infiltração, pátio escuro e os portões caindo", frisa.

Já em Santa Rita do Pardo, os 600 alunos da Escola Estadual José Ferreira Lima agora têm mais um incentivo para estudar, pois o estabelecimento de ensino ganhou pintura nova, cobertura da quadra de esportes e construção do muro da unidade de ensino.

A escola também recebeu um ônibus para transporte escolar rural.

Até outubro, todas as capitais receberão apenas sinal digital de TV
A partir de hoje (14) será desligado o sinal analógico de TV em Macapá (AP), Porto Velho (RO), Palmas (TO) e Cuiabá (MT). Essas cidades atingiram o p...
Primeiro de 3 sorteios da Mega na semana acumula em R$ 7,5 milhões
O primeiro dos três sorteios da "Mega Semana dos Pais" realizado nesta terça-feira (14) em Coribe, na Bahia, acumulou. O próximo acontece na quinta-f...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions