A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

08/01/2018 09:43

Governo paralisa obras de pavimentação e ponte de concreto por quatro meses

Falta de repasse federal e descumprimento de contrato por empresa fizeram com que Estado suspendesse construções temporariamente

Mayara Bueno
Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis).Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis).

O governo de Mato Grosso do Sul paralisou três obras de pavimentação e construção de ponte de concreto no interior do Estado, conforme publicações no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (8). Juntas, as construções custam R$ 2,3 milhões.

Em Aquidauana, 135 km de Campo Grande, o Executivo resolveu parar as intervenções de drenagem e pavimentação das ruas Bernadino e Antonio Quelho e na rua Antonio Campelo. Somadas, custam R$ 953,7 mil. As paralisações ocorrem de 1º e 8 de dezembro e podem ficar assim até março deste ano.

Conforme a Agesul (Agência de Gestão de Empreendimentos), as obras foram paradas em virtude do atraso no repasse de recursos federais. Quem toca a pavimentação é a Pactual Construções.

Já a construção da ponte de concreto ocorre em Jateí, 292 km da Capital, com o custo de R$ 1,4 milhão. O contrato com a Connor Construtora foi paralisado por até quatro meses também. No entanto, a paralisação está sendo contada desde 12 de setembro passado, portanto, encerra-se em meados deste mês.

Neste caso, a Agência esclarece que a construção - que estava em estágio incial - precisou ser interrompida, pois a empresa não estava executando os trablhos "conforme o previsto no projeto".

"A Agesul está se mobilizando para que haja a retomada da mesma, uma vez que a empresa se comprometeu a seguir o projeto e realizar a obra conforme contrato.", afirma a agência por meio de nota.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions