A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/08/2012 12:30

Greve na PF interromperá todas as investigações em curso, diz sindicato

Fernando César Oliveira, da Agência Brasil

Os 27 sindicatos filiados à Federação Nacional dos Policiais Federais realizam assembleias até amanhã para decidir se aderem à paralisação

A deflagração da greve dos servidores da Polícia Federal (PF) irá interromper todas as investigações em curso no órgão, que se limitará a manter serviços básicos como a guarda de presos e os plantões nas delegacias. A informação é do presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Paraná (Sinpef-PR), Fernando Augusto Vicentine.

Os 27 sindicatos filiados à Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) realizam assembleias até amanhã (3) para decidir se aderem à paralisação, marcada inicialmente para terça-feira (7). O conselho de representantes da entidade aprovou ontem (1º) o indicativo de greve.

Os policiais federais admitem que ainda há chance de a paralisação não acontecer."O governo tem condições de evitar a greve, basta apresentar uma proposta”, disse Vicentine. Ele argumenta que as conversas com o Ministério do Planejamento duram três anos, sem sucesso.

"O ministério disse ter aceitado tecnicamente o nosso projeto de reestruturação da carreira, disse que apresentaria uma proposta até 31 de julho, mas não o fez", afirma.

O dirigente sindical explica que a greve será total em vários serviços. "Não vamos fazer operação-padrão, vamos cruzar os braços e paralisar todos os nossos serviços nas fronteiras, portos, aeroportos e a emissão de passaportes", afirmou Vicentine à Agência Brasil.

"Todas as investigações em curso também serão interrompidas. Vamos manter apenas serviços básicos, como a guarda de presos e os plantões nas delegacias."

A categoria reivindica reestruturação salarial e da carreira dos agentes, escrivães e papiloscopistas. O salário inicial desses três cargos é R$ 7,5 mil, o equivalente a 56,2% da remuneração dos delegados, cujo vencimento de início de carreira é R$ 13,4 mil.

"Os salários não precisariam ser exatamente iguais [ao dos delegados], mas, pelas nossas atribuições e responsabilidades, os valores estão muito distantes", observa o presidente do Sinpef-PR.

As assembleias dos policiais federais no Paraná estão marcadas para a manhã desta sexta-feira (3), em Curitiba e também no interior. Uma manifestação nacional está agendada para a próxima quarta-feira (8), em Brasília.

A categoria também defende a saída do atual diretor-geral da corporação, Leandro Daiello Coimbra.

"Em fevereiro de 2011, entregamos a ele [Coimbra] um documento pedindo a reestruturação da nossa carreira, assinado de comum acordo pelos diferentes cargos da Polícia Federal, e esse documento simplesmente não foi levado adiante", critica Vicentine.

Policiais federais decidem amanhã se farão greve ou operação-padrão
Mobilização começa a partir da próxima terça-feiraO Sinpef/MS (Sindicato dos Policiais Federais) realiza assembleia amanhã, em Campo Grande, para de...
Governo altera datas de teste físico de concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...


divulguem o salário deles, pois agora se tornou lei tal divulgação, para que a sociedade
julgue se precisem melhores salários ou não.
 
regis potter em 02/08/2012 01:18:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions