A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

15/09/2017 08:00

Grupo alvo da PF age em cinco cidades de MS e leva droga para SP

Serão cumpridos 26 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em três Estados

Aline dos Santos e Mirian Machado
Polícia Federal foi a imóvel no bairro Maria Aparecida Pedrossian. (Foto: André Bittar)Polícia Federal foi a imóvel no bairro Maria Aparecida Pedrossian. (Foto: André Bittar)

Deflagrada nesta sexta-feira (dia 15), a operação Talpa, realizada pela PF (Polícia Federal), cumpre 26 mandados de prisão e 26 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás. Com cerca de cem policiais, a ação é coordenada pela polícia de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo.

A investigação começou em agosto de 2015, após informações de que fazendas em Catanduva (SP) eram usadas como esconderijo de drogas. A PF constatou que o grupo agia em Catanduva (SP), Ribeirão Preto (SP,) Avanhandava (SP), Goiânia (GO), Campo Grande, Ponta Porã, Coronel Sapucaia, Amambai e Naviraí.

O Campo Grande News recebeu informações de que equipes foram em endereço nos bairros Coronel Antonino e Maria Aparecida Pedrossian no começo desta manhã. No último local, houve uma prisão. 

Na rota do tráfico, a droga era transportada em automóveis e caminhões de Mato Grosso do Sul para Catanduva. Em seguida, o carregamento ficava armazenado no município paulista para ser redistribuído.

Durante os dois anos de investigação, foram realizados trinta flagrantes, 68 prisões e apreensão de 10 toneladas de drogas.

Os presos serão encaminhados a estabelecimentos prisionais estaduais. Eles vão responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e crime de associação criminosa, cujas penas variam de 3 a 15 anos de reclusão.

Talpa, nome dado a operação, é uma toupeira que também possui o hábito de viver em tocas, numa alusão à ocultação de drogas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions