A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

27/08/2009 09:25

Homem diz que matou o irmão com tiro acidental

Redação

Paulo Sérgio da Silva, 29, morador na Vila Cachoeirinha, em Dourados, se apresentou nesta manhã no 1º Distrito Policial e confessou ter assassinado o irmão, Nivaldo Macena da Silva, 26, domingo à tarde, mas disse que o tiro foi acidental. O crime ocorreu na casa de Paulo Sérgio.

Ele foi ouvido pelo delegado José Roberto Batistela, indiciado e liberado e vai aguardar o julgamento em liberdade. Paulo Sérgio afirmou que a arma do crime, calibre 38, pertencia ao irmão morto e que perdeu o revólver durante a fuga. Nivaldo teria deixado a arma guardada na casa do irmão.

No depoimento, Paulo Sérgio disse que o irmão chegou a sua casa embriagado e drogado, pedindo dinheiro para comprar mais droga. Como ele não deu o dinheiro, Nivaldo teria se retirado do local e voltado 20 minutos depois armado com um facão.

Na versão de Paulo Sérgio, Nivaldo teria feito ameaças. Como o acusado disse que não tinha dinheiro, Nivaldo teria pedido que Paulo Sérgio devolvesse o revólver que tinha deixado na casa há alguns dias. A intenção de Nivaldo, segundo o irmão, era vender a arma e comprar droga.

Paulo Sérgio disse que pegou a arma, mas deixou o revólver engatilhado e no momento em que foi entregar a arma ao irmão, houve o disparo. O tiro acertou Nivaldo Macena no peito. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas morreu durante a cirurgia. Segundo a polícia, Nivaldo tinha passagens por tráfico de entorpecentes, porte ilegal de arma, furto e ameaça. Paulo Sérgio também tem passagem, por porte ilegal de arma e ameaça.

A polícia está ouvindo o depoimento de testemunhas para confrontar com a versão apresentada por Paulo Sérgio e nos próximos dias vai concluir o inquérito.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions