A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/09/2012 10:38

Homem preso por querer matar rei da Suécia é de Mato Grosso do Sul

Aline dos Santos

Moradora em Campo Grande, mãe tenta trazer filho para a casa

O brasileiro preso desde 6 de agosto por tentar matar o rei da Suécia é de Mato Grosso do Sul. Josnel Caldas Júnior, de 24 anos, nasceu em Ladário e, antes da viagem, morava em Campo Grande. De acordo com a Folha de São Paulo, ele foi preso em Estocolmo por ter atacado um guarda do palácio do governo sueco e confessado a intenção de matar o rei Carl Gustaf.

Um vídeo mostra que a intenção do agressor, que carregava uma faca na cintura, parece ser a de tirar a pistola do segurança. O ataque não chegou, de fato, a ameaçar a vida do rei, que mora a 11 km do local da agressão.

Moradora em Campo Grande, a mãe do jovem foi pega de surpresa, sendo avisada por jornalista sobre a real situação do filho no país europeu. “Ele ligava e contava que estava bem, trabalhando, ganhando 500 coroas [moeda oficial]”, conta. Ela só estranhava o fato de antes do filho falar, um homem é quem fazia a ligação.

Segundo a mãe, ele não está preso, mas sendo tratado em um hospital. O jovem sofre de TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), desencadeado após a perda súbita do irmão, que morreu de infarto aos 24 anos. Recentemente, a mãe deu uma ajuda financeira para que o agora então seu único filho recomeçasse a vida, mas ele usou os R$ 20 mil para viajar. No Brasil, deixou os remédios do tratamento. A viagem começou em 25 de julho.

A mulher conta que o filho não tinha amigos na Suécia, somente comentava que achava o lugar bonito. Agora, ela tenta descobrir como pode trazê-lo de volta para a casa. “O jornalista da Folha de São Paulo, que tem correspondente lá, me passou o e-mail da embaixada. Enviei, mas até agora não tive resposta”, conta.

A língua é uma barreira para que ela consiga se comunicar no país europeu. “Mas acho que vai dar tudo certo. Creio em Deus. Ele vai voltar para casa e fazer o tratamento”, aguarda, confiante.

O jovem é acusado de agressão a funcionário público, tentativa de crime grave e porte de arma branca. Ele foi condenado a pagar 5 mil coroas suecas (R$ 1.550) de indenização ao segurança. A embaixada brasileira na Suécia ainda não se pronunciou.

Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...


Tinha que ser daqui.....fazendo merd..... em um país desenvolvido!!!!
 
Gustav Vasa em 22/09/2012 12:52:26
Entendo a mãe, mas será um pouco difícil, porque em países como a Suécia, a lei não é tão maternal contra certos comportamentos quanto a brasileira. E acho interessante o brasileiro aprender a responder por seus atos, tanto aqui quanto fora do país, porque parece mania de inconsequência. A pátria amada é "mãezona" demais em muitos aspectos. E deve ter algo além do TOC nessa história...
 
Mariana Della Costa em 22/09/2012 11:48:40
Tudo bem em se dizer que o rapaz é doente, tem transtornos etc., mas o fato é que quase uma pessoa morreu por causa dele, no mínimo o homem que é agredido ficou machucado, pois foram vários golpes recebidos. Creio que a justiça sueca não vai ser benevolente com ele, caso seja considerado doente, vai cumprir o tempo de condenação em hospital e depois deportado. É isso.
 
Washington de Oliveira em 22/09/2012 11:23:08
Na globo foi noticiado que ele éra do MT, mais uma gafe ainda bem.
 
jonas alves em 22/09/2012 06:20:31
Acho q antes de criticas e comentários infundados seria interessante se colocar no lugar desta MAE e termos mais compaixão para que possamos ter um mundo melhor!
 
André braga em 22/09/2012 02:31:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions