A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

21/09/2009 15:03

Índio de 62 anos foi baleado em ataque a acampamento

Redação

O procurador da República em Dourados, Marco Antonio Delfino de Almeida, disse que pelo menos um índio foi baleado no ataque ao acampamento na região do Curral de Arame, próximo à BR-463, no município de Dourados.

O guarani-kaiowá Eugênio Gonçalves, de 62 anos, teria sido atingido com um tiro na perna e sofreu ferimentos no braço, provocados por coronhadas desferidas pelos homens que invadiram o acampamento. Segundo o procurador, Eugênio foi atendido em um hospital de Dourados, na sexta-feira.

A índia Rose Vilhalva também teria sofrido ferimentos nas costas, provocados por golpes desferidos pelos agressores. Ela relatou à equipe do MPF (Ministério Público Federal) que foi ao local na sexta-feira que estava dormindo na hora em que chegaram os homens armados. Quando tentava fugir com duas crianças pequenas nos braços teria sido golpeada na região lombar e no ombro.

Conforme o procurador, os índios acampados no local ocuparam por vários meses a fazenda Serrana e deixaram a área por determinação judicial. Após a reintegração de posse os índios montaram acampamento às margens da rodovia que liga Dourados a Ponta Porã.

Na quinta-feira, os guarani-kaiowá começaram a mudar o acampamento, instalando os barracos no lado da estrada oposto ao acampamento atual, quase em frente ao ponto onde já tinham acampado anteriormente, próximo à cerca da fazenda.

"Montaram pelo menos um barraco e fincaram algumas várias estacas para a construção de outros.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions