A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

04/08/2016 19:13

Índio morre em suposto confronto em área de conflito por território

Amanda Bogo e Helio de Freitas
Enterro de Clodioudo, no dia 16 de junho; outra morte ocorreu na região (Foto: Helio de Freitas)Enterro de Clodioudo, no dia 16 de junho; outra morte ocorreu na região (Foto: Helio de Freitas)

A polícia de Caarapó, distante 283 km ao sul de Campo Grande, investiga a morte de um indígena na Aldeia Te'yíkue, na noite desta quinta-feira (4). O local é o mesmo onde em junho um índio, agente de saúde, foi morto em confronto com fazendeiros.

Conforme informações policiais, uma equipe foi ate o local e soube informar apenas a morte do indígena, ainda não identificado, sem detalhes sobre o que teria ocorrido. Equipe de perícia da Polícia Civil de Dourados também foi acionada. 

Informações não oficiais apontam que um ataque de fazendeiros teria sido feito no local. Porém, até o fechamento deste texto, ninguém confirmava um novo confronto.

O Campo Grande News entrou em contato com Cleber Buzato, diretor-geral do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), que disse não saber da situação e estar averiguando o que houve, e com Matias Rempel, dirigente local do Cimi, mas as ligações não foram completadas.

Violência - No dia 14 de junho, o agente de saúde Clodioudo Aguile Rodrigues dos Santos, 26 anos, indígena, morreu em suposto conflito contra fazendeiros na mesma região. Ma ocasião, indígenas guarani-kaiowá invadiram as fazendas Yvu, Novilho e Santa Maria, além de outros oitos sítios nos arredores da reserva TeyKuê.

Após confronto com produtores, que teriam ido à área invadida para libertar funcionários, os índios bloquearam a estrada. Crianças ficaram feridas e policiais do batalhão de Caarapó chegaram a ser feitos de reféns, tendo armas retidas pelos índios.

Em julho, índios que ocupavam 11 propriedades rurais sofreram ataque a tiros, e segundo o Cimi um homem de 32 anos e dois adolescentes, de 15 e 17 anos, foram atingidos pelos disparos, que teriam sido feitos por seguranças de fazendeiros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions