A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/03/2012 11:20

Índios de MS ameaçam denunciar Brasil à OEA por violação de direitos

Ivan Richard, da Agência Brasil

Tacuru (MS) - Lideranças indígenas da etnia Guarani-Kaiowá do Mato Grosso do Sul decidiram dar um prazo de 90 dias para que a Funai(Fundação Nacional do Índio) divulgue o resultado de seis estudos antropológicos, iniciados em 2008, para definir as áreas que poderão ser homologadas no estado. Caso o prazo não seja cumprido, os índios ameaçam denunciar o Brasil à Organização dos Estados Americanos (OEA) por violação de diretos dos povos indígenas.

A medida é um dos principais pontos que vão constar no documento final da primeira Aty Guasu realizada em 2012. A grande assembleia indígena, que acaba hoje (3) em Tacuru, município a 450 quilômetros de Campo Grande, reuniu aproximadamente 300 lideranças, que representam cerca de 45 mil índios das etnias Guarani Kaiowá e Nhandéwa do Mato Grosso do Sul.

Para o vereador Otoniel Ricardo Guarani, uma das principais lideranças dos guarani-kaiowá, está havendo descaso das autoridades brasileiras em relação aos problemas indígenas. “Vamos colocar o prazo de 90 dias para divulgar o relatório final e, se não resolver, vamos pressionar o governo federal e denunciar internacionalmente na Justiça, na OEA. Estamos pressionando para ouvir e conversar, para saber a proposta das autoridades”, disse Otoniel à Agência Brasil.

“Já estamos cansados, temos muitas lideranças mortas, muitos feridos, a comunidade passa discriminação, isso o mundo sabe. Vários documentos foram enviados ao governo e o problema não foi resolvido. Queremos resolver esse ponto”, acrescentou.

Durante os quatro dias da Aty Guasu as lideranças guarani-kaiowá avaliaram os problemas da etnia e prestaram homenagens ao cacique Nísio Gomes, assassinado por pistoleiros no ano passado.

Otoniel argumentou que tanto os índios quanto os produtores rurais querem a definição das áreas que poderão ser demarcadas para não haver mais conflitos. “A gente não quer mais conflito e os produtores rurais também não querem mais conflito. Então, queremos saber se vai ser resolvido judicialmente ou com política."

Além da demarcação das terras, os índios cobram do governo a adoção de políticas públicas dentro das aldeias. “Também queremos que, junto com as demarcações, tenha alguma continuidade do projeto para a gente ter autonomia e sustentabilidade. Não queremos mais depender do apoio de cesta básica. Queremos ganhar a terra e ter a produção daquilo que a gente necessita. Por isso vamos pressionar o governo”, disse Otoniel.

ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


Att: Senhor José Otilio Albuquerquer.
O nome de uma nação tem que ser escrito com a inicial maiuscula, Brasil e não brasil.
OEA é a abreviação de Organização dos Estados Americanos e não Estados Unidos da América. E a pronuncia exata, para quem exerce um posição de presidente, tanto homem ou mulher é Presidente.
O senhor esta matando a nossa gramatica, não escreva mais besteiras !!!
 
Alfredo Carvalho em 04/03/2012 09:27:46
Ah... Manda estes indios plantar batatas.
Depois que permitiram as velhas oligarquias daqui (Rondons, Coelhos, Rachids) tomarem suas terras, agora ficam chorando sobre o leite derramado.
Agora não adianta mais... Os velhos latifundiários já estão a 7 palmos do chão.
Só os descendentes deles estão por ai, fazendo cirurgia plástica (afff) e matando onça em suas fazendas turisticas.

 
José Carlos de Almeida em 04/03/2012 01:54:50
Hoje querem a terra... amanha a limpeza do local .. depois a semente pra plantar.. gente pra colher.. e ai .. fazer a troca por cachaça..

eh muito triste essa realidade....
 
willian nogueira em 03/03/2012 05:38:57
Tem que demarcar de modo que comportem a população atual e próximas ,e as que se aproximam .
 
rodolfo de toledo em 03/03/2012 03:15:02
kkkkkk ai brasil as cobras que vcs tanto apoia, vai denuciar o brasil pro estado unidos so ta faltando da ordem unidas pra nos ou começar uma guerra com os americanos, vamos ver agora se quem vai mandar no brasil é o presidente ou a presidenta como devemos falar, ou os indios ou os americano segura brasil.........quero ver quem vai vencer
 
jose otilio albuquerquer em 03/03/2012 02:35:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions