A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/06/2013 14:57

Índios e governo federal se reúnem novamente em Brasília na próxima semana

Viviane Oliveira
Na próxima semana terá outro encontro entre lideranças indígena e governo federal. (Foto: divulgação)Na próxima semana terá outro encontro entre lideranças indígena e governo federal. (Foto: divulgação)

Na próxima semana, as lideranças indígenas e o governo federal voltarão a se reunir para discutir as disputas fundiárias em Mato Grosso do Sul. Ontem (12), indígenas e governo tiveram a primeira reunião em tom conciliatório para encontrar uma solução para os conflitos de terra entre índios e produtores rurais no Estado.

No encontro lideranças indígenas foram recebidas pelos ministros da justiça, José Eduardo Cardozo, da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams. Parlamentares da bancada federal do estado também estiveram presentes.

O senador Delcídio Amaral (PT), disse que há um consenso de que é necessário indenizar as áreas destinadas à criação de terras indígenas e o governo está buscando alternativas para chegar a uma solução definitiva para os conflitos.

De acordo com o senador, existe previsão orçamentária de R$ 50 milhões para indenizações em 2013. “Essa é uma solução ampla, que não envolve só as lideranças indígenas, os produtores, o governo estadual e o governo federal. É mais complicada, envolve o Judiciário”, diz.

Até lá, será mantida a ocupação da Fazenda Buriti, onde o terena Oziel Gabriel foi morto. Apesar da ocupação, a situação na Fazenda Buriti está menos tensa. Desde a semana passada, 110 homens da Força Nacional de Segurança estão na região para conter os conflitos entre os índios e fazendeiros.

No último dia 30, Otoniel Gabriel, de 35 anos, morreu durante reintegração de posse da fazenda Buriti.

Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...


eu concordo plenamente em ampliar as reservas para os indígenas.. porem essas áreas de terras geram impostos para o estado!!! a partir do momento que viram terras indígenas eles não pagam mais impostos!! todo produto oriundo de áreas INDÍGENAS é isento de impostos !!! é preciso analisar com cuidado essa causa porque os proprietários atuais dessas áreas são pagadores de impostos... e quem vai ficar no prejuízo é o estado !!!
 
paulo costa em 13/06/2013 21:40:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions