A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

13/06/2019 09:53

“Caçador de Almas” teve ordem de preso para matar rival na frente da mãe

Ulisses Silva Martins, o “Colt”, está preso em Campo Grande e ordenou assassinato ocorrido ontem à noite em Itaporã

Helio de Freitas, de Dourados
Alex Sander, o Caçador de Almas (de azul), Caio Nunes, o Coringa (de vermelho), Miguel Santos, o XT (sem camisa) e Harrison Albert Sabino Souza, o Negão (Foto: Divulgação)Alex Sander, o Caçador de Almas (de azul), Caio Nunes, o Coringa (de vermelho), Miguel Santos, o XT (sem camisa) e Harrison Albert Sabino Souza, o Negão (Foto: Divulgação)

O assassinato de Anderson Martins dos Reis, 33, ocorrido na noite de ontem (12) em Itaporã, cidade vizinha de Dourados e a 227 km de Campo Grande, foi determinado por um presidiário recolhido no Presídio de Segurança Máxima da Capital.

O maranhense Ulisses Silva Martins, o “Colt”, integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) em Mato Grosso do Sul, é suspeito de ter ordenado várias execuções de membros da facção rival, o Comando Vermelho. Apesar de ainda não ser liderança dentro da quadrilha, ele é mentor dos chamados “tribunais do crime”, em que supostos rivais do PCC são julgados e mortos.

A ordem para a execução de Anderson dos Reis, que supostamente teria espalhado ser simpatizante do Comando Vermelho, foi repassada a Alex Sander Mayer, 29 anos, o “Caçador de Almas”, um dos quatro presos nesta quinta-feira (13) pelo assassinato de ontem em Itaporã. Entretanto, segundo a polícia, até agora não existe nenhum indício de que Anderson fosse de fato integrante da facção carioca.

Além de Alex Sander, foram presos Harrison Albert Sabino Souza, 36, o “Negão”, Miguel Augusto Souza dos Santos, 21, o “XT”, e Caio Cezar Cardoso Nunes, 19, o “Coringa”, todos envolvidos no assassinato de Anderson, praticado na frente da mãe da vítima.

Matador do PCC – Vindo de Campo Grande, onde tem passagens pela polícia desde quando tinha 18 anos, Alex Sander Mayer foi preso e condenado por tráfico de drogas em São Paulo. Depois voltou a Mato Grosso do Sul, onde se tornou cumpridor das ordens de assassinato dadas pela facção.

Já Ulisses Martins, o “Colt”, foi preso pela primeira vez em Dourados tentando embarcar com droga no terminal rodoviário. Após conseguir progressão para o regime semiaberto, fugiu e começou a praticar assaltos e assassinatos.

Em junho do ano passado, até então preso na Penitenciária Estadual de Dourados, Ulisses e outros integrantes da facção foram alvos da Operação Echelon, do Ministério Público de São Paulo. Depois foi transferido para a Máxima da Capital.

Segundo investigações policiais, Colt determina grande parte das mortes de supostos rivais do PCC em Dourados e “Caçador de Almas” é um dos principais cumpridores dessas ordens. “O Alex Sander é matador do PCC, veio de São Paulo para cometer homicídios”, afirma um policial de Dourados.

“Esse bandido [Colt] é o que mais dá trabalho para a polícia atualmente, determinando mortes na região de Dourados. Ele está envolvido em pelo menos sete tribunais do crime”, disse à reportagem o policial douradense.

Revólver e faca usados por bandidos do PCC em assassinato ontem em Itaporã (Foto: Adilson Domingos)Revólver e faca usados por bandidos do PCC em assassinato ontem em Itaporã (Foto: Adilson Domingos)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions