A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

24/11/2015 20:50

Em inspeção, MPF encontra fezes de morcego junto à merenda escolar

Flávio Paes
Carne usada na merenda tem muito sebo (foto:Divulgação)Carne usada na merenda tem muito sebo (foto:Divulgação)

Em visita de inspeção numa escola na zona rural de Anaurilândia,a 371 quilômetros de Campo Grande, uma equipe do Ministério Público Federal constatou uma situação caótica, em que a sala onde é estocada a merenda escolar, está infestada com fezes de morcego, que usam o local como abrigo. 

Esta situação foi constatada na Escola Municipal Rural Luciano da Costa Lima, no distrito de Quebrancho, onde conforme os funcionários o problema se arrasta há cinco anos, sendo extensivo as outras dependências da escola.

Anaurilândia é a sétima cidade visitada pelo projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc) em Mato Grosso do Sul, que tem avaliado a qualidade da educação básica oferecida nas escolas públicas.

O retrato do Município foi um dos mais graves encontrados pelo projeto no Estado. Além da infestação de morcegos, na escola rural Luciano da Costa Lima também foram encontrados alimentos impróprios para consumo e carne de péssima qualidade, repleta de sebo.

O descaso com a educação também foi identificado na Escola Estadual Professor Ezequiel Balbino, localizada na área urbana do distrito de Quebrancho. Rachaduras e infiltrações se espalham pelo prédio da escola, especialmente nas salas de aula e banheiros. A unidade ainda enfrenta falta de servidores: duas merendeiras se revezam em três turnos e a biblioteca não dispõe de responsável.

De acordo com os gestores locais, em Audiência Pública realizada no município, faltam repasses de verbas do Ministério da Educação (MEC) e recursos do Fundeb para realização de investimentos nas escolas – os valores hoje estariam todos aplicados no pagamento dos profissionais da educação. Tais pontos serão posteriormente investigados pelo Ministério Público.
Na visão do MP, ”ainda que haja dificuldades orçamentárias, é inadmissível que alunos e professores sejam obrigados a conviver em ambientes inóspitos e inseguros”. A Prefeitura de Anaurilândia deve ser notificada para apresentar soluções às irregularidades encontradas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions