A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

20/12/2018 09:15

“Parece o Afeganistão”, diz policial que esteve em local de ataques

Os cinco carros usados por pistoleiros, todos roubados, foram encontrados; quatro foram queimados e um deixado intacto

Helio de Freitas, de Dourados
Destruição provocada por explosivos usados em ataque a casas e loja de Zacarias Peralta, em Ypejhú (Foto: Direto das Ruas)Destruição provocada por explosivos usados em ataque a casas e loja de Zacarias Peralta, em Ypejhú (Foto: Direto das Ruas)

Um cenário de pós-guerra, com carros queimados no pátio de uma loja e nas ruas e casas destruídas por explosivos. Essa é a imagem deixada pelo ataque na madrugada de ontem (19) à pequena cidade paraguaia de Ypejhú, vizinha de Paranhos, a 469 km de Campo Grande.

“Parece o Afeganistão”, afirmou ao Campo Grande News um policial brasileiro que cruzou a fronteira na tarde de ontem e percorreu os locais atacados a tiros, granadas e explosivos.

Três casas e uma loja de revenda de veículos foram destruídas. Todas pertencem a Zacarias Alderete Peralta, chefe local do tráfico e até então considerado o único “patrão” da droga naquela parte da fronteira após a execução de seu inimigo, Carlos Gregol, o Tatá, executado a tiros aos 40 anos de idade em Amambai, no dia 5 do mês passado.

Imagens de um vídeo obtido pelo Campo Grande News mostram uma mansão da família de Zacarias totalmente destruída. A área de churrasqueira, parte da cobertura e outras peças da residência de alto padrão vieram abaixo.

Segundo policial brasileiro, que pediu para não ter o nome divulgado, por não ter jurisdição no local do ataque – foi em território paraguaio – pelo menos 20 carros foram queimados. A maioria estava na Tatto Veículos, loja da família Zacarias, e outros nas casas queimadas.

Carros roubados – Os cinco veículos usados pelos 30 pistoleiros, que promoveram o ataque foram encontrados ontem mesmo. Todos eram roubados.

Uma Ford Ranger foi queimada e abandonada no meio da pista da MS-295, que liga Paranhos à MS-156. Uma Dodge Ram e uma Toyota SW4 foram queimadas na MS-165, uma estrada de terra conhecida como Linha Internacional e que separa os dois países.

No lado paraguaio foram encontrados os outros dois veículos, um Cadilac e uma Land Rover Discovery, também roubados. A Land Rouver foi queimada e o Cadilac abandonado intacto.

Familiares – A filha de Zacarias, Rosana Antonia Alderete Peralta, a nora Aline Veron Bittencourt e o neto, de seis meses de vida, estavam em uma das casas quando os bandidos chegaram.

Os três foram levados para a frente da residência enquanto a quadrilha destruía o local com bombas. Os bandidos pouparam a vida das mulheres e da criança.

Aline é mulher de Diego Zacaria Alderete Peralta, filho de Zacarias e um dos sobreviventes da chacina ocorrida em 19 de outubro de 2015 em Paranhos.

Para policiais da fronteira, o ataque foi apenas uma mensagem ao clã de Zacarias, possivelmente enviada por facções criminosas brasileiras que se preparam par expandir seu domínio, já presente na linha de fronteira entre Coronel Sapucaia e Bela Vista.

Veja abaixo as imagens da destruição deixada na mansão da família de Zacarias Peralta:

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions