ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Ação cumpre mandados contra esquema comandado de presídio

Paulo Rogério da Silva - que está preso por homicídio - seria o mentor da associação criminosa de dentro da penintenciária

Danielle Valentim | 23/08/2018 06:29
Da esquerda para a direita: Valquíria da Silva Rodrigues, Jadinete Borba da Silva, Reginaldo da Silva Mendoza e Paulo Rogério da Silva.
Da esquerda para a direita: Valquíria da Silva Rodrigues, Jadinete Borba da Silva, Reginaldo da Silva Mendoza e Paulo Rogério da Silva.

A segunda fase da “Operação Bate-Grades” do SIG (Setor de Investigações Gerais) cumpriu mais quatro mandados de prisão temporária contra suspeitos de integrar associação criminosa do tráfico de drogas, nesta quarta-feira (22). O esquema seria comandado por detentos do Estabelecimento Penal de Corumbá, a 419 km de Campo Grande.

Conforme o Diário Corumbaense, as prisões são desdobramentos da operação realizada no dia 8 de agosto, que havia prendido  Reginaldo da Silva Mendoza, de 29 anos. Ontem (22), os policiais prenderam Jadinete Borba da Silva e Valquíria da Silva Rodrigues.

A investigação de dois meses concluiu que Paulo Rogério da Silva - preso por homicídio - era o mentor da associação criminosa comandando a traficância de dentro do presídio.

As investigações culminaram com a representação do delegado Rodrigo Blonkowski, do SIG, pela prisão temporária dos demais membros da associação criminosa, deferida pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Corumbá.

Reginaldo, Jadinete, Valquíria e Paulo Rogério serão interrogados no Inquérito Policial respectivo que apura a prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico e associação criminosa.

Responsável pela Operação Bate-Grades, o delegado Rodrigo Blonkowski ressaltou o trabalho de inteligência e de coparticipação entre as instituições Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário tem resultado.

“O caso chama atenção porque o mentor da associação criminosa comandava a traficância de dentro do Estabelecimento Penal de Corumbá. Tal individuo se encontrava preso pela prática de um homicídio e agora se encontra preso também pela prática de tráfico de drogas e associação com o tráfico. O endurecimento e efetivo combate ao tráfico de drogas é uma meta do SIG e será cumprida”, concluiu.

Nos siga no Google Notícias