A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

16/01/2016 17:33

Ação de indígenas gera clima de tensão e DOF acompanha conflito no Sul

Renata Volpe Haddad

Após a retomada dos indígenas na madrugada de sexta-feira (15) na região Taquara, um clima de conflito se instalou na fazenda Brasília do Sul, em Juti, distante 320 km de Campo Grande. O DOF (Departamento de Operações de Fronteiras) está no local controlando a situação.

Segundo informações do administrador da fazenda, Ramão Cristaldo, os indígenas retomaram uma fazenda localizada na frente da Brasília do Sul, porém, no momento estão na área plantada de soja da Brasília do Sul. "São muitos índios armados e estão na plantação de soja que estava pronta para ser colhida, nossas famílias já abandonaram a sede com medo de algo ruim acontecer", afirmou.

A estrada que dá acesso a fazenda está bloqueada com uma fogueira que os indígenas fizeram. "Eles estão escondidos dentro da mata e já montaram oito barracas de lona e estão chegando cada vez mais próximo da sede, estamos encurralados", informou.

O administrador pede apoio para as autoridades que puderem ajudar na situação, pois os indígenas estão fortemente armados. "Apenas o DOF nos ajuda e sei de um advogado da Polícia Federal que está tentando apaziguar a situação", definiu.

A reportagem do Campo Grande News tentou entrar em contato com indígenas que estão no local, porém até o fechamento desta matéria, não houve retorno de ligação.

Caso - A propriedade foi ocupada inicialmente em 1997 e quatro anos depois, em outubro de 2001, os indígenas foram expulsos e passaram a viver sob lonas ao lado de uma rodovia. No início de 2003, a comunidade resolveu retomar a propriedade que consideram como seu território tradicional. 

Assassinato – Em janeiro de 2003, na fazenda Brasília do Sul, o kaiowá Marcos Veron, foi assassinado com 72 anos de idade. O líder passou a vida tentando recuperar a terra, que teve boa parte da floresta desmatada, na área chamada de Taquara, em Juti.

Em abril de 1997, Marcos levou sua comunidade para a fazenda, mas a Justiça ordenou a saída dos índios e, em outubro de 2001, policiais fortemente armados e soldados obrigaram os índios a abandonar a terra mais uma vez.

Então, eles passaram a viver sob lonas de plástico às margens da rodovia. Durante outra tentativa de retornar a terra, Marcos foi espancado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions