A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/04/2016 09:46

Acusado de matar a ex-mulher com chutes na cabeça continua foragido

Renata Volpe Haddad
Djalma Marinho Umburana, acusado de matar a ex-mulher com chutes na cabeça, continua foragido e há informações de que foi visto no Paraguai.(Foto: Arquivo/ Divulgação)Djalma Marinho Umburana, acusado de matar a ex-mulher com chutes na cabeça, continua foragido e há informações de que foi visto no Paraguai.(Foto: Arquivo/ Divulgação)

Djalma Marinho Umburana, 47, acusado de matar ex-mulher, Andreia Regina Moreira Nunes, 50, continua foragido da Justiça nesta quinta-feira (14). A mulher morreu depois de ser acertada com chutes na cabeça e ficar em coma por seis dias. O caso aconteceu em Nova Andradina, distante 300 km de Campo Grande.

De acordo com a delegada da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), que investiga o caso, Daniella de Oliveira Nunes Leite, a Polícia Civil recebe a todo instante várias informações sobre o paradeiro de Djalma. "A última notícia que tivemos é que ele está no Paraguai, mas estamos verificando se isso procede. Nova Andradina tem muitas propriedades rurais e ele pode estar escondido em qualquer lugar", informa.

Conforme a delegada, Andreia registrou um boletim de ocorrência de ameaça, no início de março. Eles foram casados por 24 anos e tem três filhos maiores, sendo um, adolescente.

"Não temos certeza do que tenha motivado a agressão que levou a morte de Andreia, mas depois da separação, os dois vinham discutinho a algum tempo sobre bens materiais", relata a delegada.

Por fim, a delegada explica que as buscas continuam e o mandado de prisão já foi expedido pelo juiz, antes da morte de Andreia, na segunda-feira (11). "Djalma vai responder por homicídio qualificado, que é o feminicídio e pelas ameaças que fez à vítima antes dela morrer", afirma.

Andreia Regina Moreira Nunes, registrou boletim de ameaça contra Djalma em março deste ano. (Foto: Reprodução/ Facebook)Andreia Regina Moreira Nunes, registrou boletim de ameaça contra Djalma em março deste ano. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Caso - No dia 8 de abril, Andreia chegou de táxi na casa de Djalma para pegar alguns pertences. Ele foi recebida pelo ex-marido com chutes na cabeça. O taxista saiu do local e acionou a Polícia Militar. Uma equipe do Corpo de Bombeiros também foi ao local e socorreu a Andreia, já inconsciente.

Ela foi levada para o Hospital Regional, onde recebeu pronto atendimento e foi transferida para Dourados, onde ficou em coma até a noite desta quarta-feira (13) onde veio a óbito devido aos ferimentos que teve devido a agressão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions