ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Acusado de torturar e decapitar irmãs é preso na fronteira

Walter Andres Torales Chamorro, de 25 anos, era alvo de 3 mandados de prisão

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 14/05/2021 22:00
Momento em que o acusado foi preso. (Foto: Direto das Ruas) 
Momento em que o acusado foi preso. (Foto: Direto das Ruas)

A polícia paraguaia recapturou nesta sexta-feira (14) Walter Andres Torales Chamorro, de 25 anos, acusado de ter torturado e decapitado as irmãs Adriana e Fabiana Aguayo Báez, em junho de 2017. Walter foi encontrado na Linha Internacional entre Zanja Pyta e Ponta Porã, durante trabalho conjunto entre a Guarda Civil Metropolitana de Fronteira e a Polícia Nacional do Paraguai. O jovem era alvo de três mandados de prisão.

Ele estava foragido desde janeiro de 2020, quando participou da fuga cinematográfica da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, juntamente com outros 75 presos ligados a facções criminosas. Após a fuga, as forças de segurança descobriram que Walter passou a morar em Ponta Porã e iniciaram o monitorament, que resultou na recaptura do criminoso, no final desta tarde.

Ele passou por exame de corpo de delito no Hospital Regional de Pedro Juan Caballero e depois de ser interrogado pelas autoridades paraguaias, deve ser levado para uma penitenciária.

Crime brutal - As irmãs foram sequestradas, decapitadas e queimadas na zona rural de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. As cabeças das duas irmãs foram encontradas em sacos pretos a 200 metros do local onde os corpos foram incinerados. O narcotraficante brasileiro Jarvis Gimenez Pavão é acusado pela polícia e pelo Ministério Público do Paraguai de ter encomendado o assassinato das irmãs.

Pavão pediu ao PCC (Primeiro Comando da Capital) para matar as irmãs por suspeitar que ao menos uma delas tinha conhecimento do assassinato do irmão dele, o comerciante Ronny Gimenez Pavão, morto por dois pistoleiros no dia 14 de março do mesmo ano, em Ponta Porã.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário