ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Aeroporto de Bonito volta a operar e companhia aérea retoma voo para o Pantanal

Por Liniker Ribeiro | 12/12/2020 07:57
Aeroporto de Bonito volta a receber voos da companhia aérea Azul (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)
Aeroporto de Bonito volta a receber voos da companhia aérea Azul (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)

O Aeroporto de Bonito, município a 257 quilômetros da Capital, volta a operar voos, a partir deste domingo (12). Entre as opções de destino, Corumbá, no Pantanal, que volta a receber voos da companhia aérea Azul.

Um dos destinos mais procurados por turistas em Mato Grosso do Sul, Bonito registrou recorde de visitantes nos meses de setembro e outubro deste ano, superando os três meses de paralisação das atividades devido à pandemia do novo coronavírus. Com a retomada dos voos, a expectativa é que mais pessoas viagem para o destino.

A retomada também marca nova fase do aeroporto local, que passa por adequações desde 2018, quando Estado assumiu o controle, para mudança de classificação e possibilitando que o local receba aeronaves maiores. Inclusive, companhias aéreas aguardam a conclusão das obras e novos equipamentos no aeroporto local, em execução pelo Governo do Estado, para conectar o destino ao mundo.

Obras do Governo do Estado garantem melhorias para que aeroporto possa receber aeronaves de maior porte (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)
Obras do Governo do Estado garantem melhorias para que aeroporto possa receber aeronaves de maior porte (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)

Foram adquiridos equipamentos Papi (sigla em inglês que significa Indicador de Percurso de Aproximação) e a faixa de domínio da pista está sendo ampliada. Atualmente, o aeroporto de Bonito opera por visual e, a partir de 2021, será por instrumento, graças a instalação dos Papi nas duas cabeceiras.

Os aparelhos (sistema óptico de luzes) auxiliam a navegação aérea de aproximação indicando a altitude correta ou precisa para aterrisagem. Já adquiridos pelo Estado por meio de licitação, ao custo de R$ 1 milhão, os equipamentos são importados dos Estados Unidos, com previsão de chegada em fevereiro do próximo ano.

Em visita às obras, o superintendente viário da Seinfra, Derick Machado, informou que as instalações (cabeamento em fibra óptica) estão prontas para receber o Papi. Adiantou que técnicos da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) realizam um ensaio laboratorial para saber qual o PCN (Número de Classificação do Pavimento) da pista de pouso, que tem 2.000 metros, para avaliar a capacidade de suporte do pavimento aeroportuário.

Equipes realizando obras em aeroporto (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)
Equipes realizando obras em aeroporto (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)

O novo sistema operacional do aeródromo gera uma expectativa muito grande no setor turístico da região (incluindo Jardim, Bodoquena e Miranda). “Devemos triplicar a médio prazo o número de voos para nosso destino”, estima Augusto Mariano, secretário municipal de Turismo. Antes da pandemia, a Azul operava cinco vezes por semana, em conexão com Campinas, e a Gol aguarda apenas a conclusão das obras no aeroporto para iniciar operação.

“Com a Seinfra entregando a nova certificação do aeroporto, a fundação vai se encarregar de captar novos voos, o que deve gerar uma competição muito grande entre as companhias”, afirma o diretor-presidente da Fundação de Turismo (Fundtur/MS Bruno Wendling. Para que isso ocorra, além da instalação dos Papi o Governo do Estado executa serviços de ampliação da área de escape da pista, cumprindo exigências para nova classificação do aeroporto.

A partir deste domingo, a Azul anunciou a retomada do voo Campinas-Bonito-Corumbá, inicialmente com três voos até o fim do ano, aos domingos, com perspectiva de voltar a operar cinco dias por semana nos primeiros meses de 2021.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário