A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

10/10/2019 18:02

Agredida no chão, mulher tem nariz arrancado com mordida

Vítima é transexual e contou que a discussão desta madrugada aconteceu por conta de uma viagem

Geisy Garnes
Vítima assim que chegou ao Hospital Regional Álvaro Fontoura (Foto: Arquivo pessoal)Vítima assim que chegou ao Hospital Regional Álvaro Fontoura (Foto: Arquivo pessoal)

Uma mulher de 42 anos foi violentamente agredida e teve parte do nariz arrancado com uma mordida na madrugada desta quinta-feira (10) em Coxim – a 260 quilômetros de Campo Grande. O autor do crime foi o namorado, com quem ela se relacionou por 11 anos.

A vítima é transexual e contou ao Campo Grande News que a discussão desta madrugada aconteceu por causa de uma viagem. “Ontem a gente teve uma discussão porque eu estava indo viajar para Três Lagoas e ele não queria que eu fosse", conta. "Eu ia pegar o ônibus às 3 horas, às 2 horas da manhã ele ligou, antes de eu viajar, porque ele queria me ver. No que eu fui lá ele começou a discutir comigo”, lembra.

Segundo ela, mais uma vez, tentou dissuadi-la da ideia de viaqjar e nova briga começou. Cansada da discussão, ela ameaçou contar sobre eles para a esposa do suspeito.“Ele não acreditou. Mas eu fui e contei para a mulher dele. No que eu estava saindo de moto, ele e um amigo dele chegaram”.

Os dois também estavam de moto e, para impedir a saída dela, diz a vítima, colidiram de frente com ela. Com o acidente, a mulher caiu. Conforme relata, ainda no chão começou a ser agredida pelo amante. Foram vários chutes na cabeça e golpes com o capacete pelo corpo, até que ela conseguisse levantar.

As agressões, no entanto, continuaram. “A mulher dele começou a gritar, mas ninguém socorria. Consegui correr e fui no portão de uma casa, bati, bati e a mulher conseguiu abrir para mim, mas ai ela fechou de novo quando viu aquela muvuca na frente a casa dela”. Descontrolado, o homem ainda mordeu e arrancou um pedaço do nariz da vítima.

Ela conta ainda que viu o amante correr para casa e voltar com um objeto na mão, nesse momento o amigo dele interviu na briga. Com isso, a mulher conseguiu escapar e correr até um hotel da região, onde ficou escondida até ser levada para o Hospital Regional Álvaro Fontoura. “Ele ligou para outra pessoa de moto e eles ainda ficaram me caçando na rua”.

Internada desde então, a vítima lembra que o ferimento no nariz não pode ser fechado, já que houve dilaceração por causa da mordida. Abalada com a situação, recebeu o apoio dos amigos e foi orientada a denunciar o suspeito. “Não é a primeira agressão. Ele me jogou do carro, fui em vaga zero para Campo Grande. Inflamou meu silicone, quebrou meu pé, mas voltei com ele ainda”, lamenta.

Equipes da Polícia Militar chegaram a ir até o hospital ouvir a versão da vítima e o caso deve ser registrado e investigado na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Coxim.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions