A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Maio de 2019

21/02/2018 11:46

Água invade curral de frigorífico, força retirada de gado e prejudica abates

Havia mais de 600 cabeças de gado no local e apenas três morreram por conta da cheia.

Ricardo Campos Jr.
Gado no curral da JBS que foi invadido pela água (Foto:  Direto das Ruas)Gado no curral da JBS que foi invadido pela água (Foto: Direto das Ruas)
Parte do gado que estava no curral foi enviada para fazenda vizinha (Foto: Direto das Ruas)Parte do gado que estava no curral foi enviada para fazenda vizinha (Foto: Direto das Ruas)

A água que transbordou do leito do Rio Aquidauana invadiu os currais do frigorífico JBS de Anastácio, a 135 quilômetros de Campo Grande. Segundo informações da companhia, os funcionários agiram rápido em conseguiram salvar mais de 600 cabeças de gado que estavam no local, seis animais morreram afogados.

Parte dos bois foi encaminhada para o abate. O restante foi deslocado para uma fazenda vizinha e a empresa estuda encaminhá-los para outra unidade da rede em Mato Grosso do Sul.

Como o local continua inundado, os currais estão impedidos de receber novos animais e as operações do JBS em Anastácio serão paralisadas até que as condições climáticas sem favoráveis, segundo informou a assessoria de imprensa.

Vídeo enviado ao Campo Grande News mostra a situação do local já pela manhã, depois da remoção dos animais (assista abaixo).

Temporal – A região compreendida entre Anastácio e Aquidauana foi a mais afetada pela chuva torrencial que atingiu o estado ontem. A ligação entre esses dois municípios foi tomada pela água e uma passarela teve que ser montada pelo Exército para facilitar a locomoção.

A escalada das águas foi acompanhada na Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). Segundo o fiscal ambiental Jun Nukariya, às 7h da manhã de ontem, o nível do rio Aquidauana marcava 6m20.

Às 12h15, já estava em 7m98. Quinze minutos depois, às 12h30, chegou a 8m03, concretizando a cheia. Hoje, a última leitura mostra 10m42, a segunda maior cheia em 50 anos. Em 14 de março de 2011, o rio marcou 10m70.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) aponta a liderança de Aquidauana no ranking nacional da chuva, informa 142 milímetros de precipitação. Conforme o meteorologista Natálio Abraão, da Uniderp, Aquidauana registrou 167,6 milímetros em 12 horas. O esperado para todo o mês era de 157,2 milímetros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions