A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 27 de Abril de 2018

20/02/2018 20:32

Temporal afetou 76 mil pessoas pelo Estado, segundo a Defesa Civil

Os dados abrangem desde casos extremos como alagamentos até de quem tenha sofrido indiretamente com o temporal.

Adriano Fernandes e Geisy Garnes
Casa alagada pelo município de Aquidauna. Na cidade, 40 famílias foram desabrigadas. (Foto: Direto das Ruas)  Casa alagada pelo município de Aquidauna. Na cidade, 40 famílias foram desabrigadas. (Foto: Direto das Ruas)

A Defesa Civil estima que 76 mil pessoas tenham sofrido com as consequências da chuvas, desta terça-feira (20) em todo o Estado. Os dados abrangem desde casos extremos como de famílias atingidas por alagamentos até de quem tenha sofrido indiretamente com o temporal.

“Incluem, por exemplo, desabrigados que tiveram de deixar suas casas ou moradores rurais e até mesmo das cidades que tiveram sua locomoção comprometida por conta da chuva”, comentou o coronel e coordenador adjunto da Defesa Civil, Fábio Santos Coelho Catarineli.

Além de Aquidauana (onde 40 famílias foram desabrigadas), em Bela Vista - a 322 quilômetros da Capital-, oito famílias também tiveram de deixar suas casas por conta da cheia do Rio Apa.

Entre as cidades que mais demandam atenção estão as regiões de Aquidauana, Anastácio, Miranda, Bonito, Jardim e Coxim. Nesta terça-feira (20) a Ponte Velha em Jardim, teve de ser interditada por conta das cheias.

Em Coronel Sapucaia, Deodápolis e Itaquiraí, outra preocupação são as possíveis erosões que posam vir a surgir por conta do solo alagado e enxurradas, explica o coordenador. “Ainda não foi decretado nenhum estado de emergência por conta das chuvas desta terça, mas já há algumas cidades sinalizando para que ele possa entrar em vigor. Como em Aquidauana, por exemplo”, pontua.

Catarineli ainda ressalta que a modalidade pode ser presente em um município por até 180 dias. “Tem cidades, por exemplo, que desde o ano passado estão nesse estado de emergência”, completa. Até o momento, 22 municípios estão com os decretos em vigor.

Aquidauana – a 135 quilômetros da Capital – foi justamente o município onde mais choveu nesta terça-feira (20). Na cidade em 12h foi registrado 167,6 milímetros de chuvas. Por mensagens de celular os moradores foram alertados pela Defesa Civil sobre os riscos de temporal.

O volume de água pelo leito do Rio Aquidauana, nas últimas 24 horas foi de 153 milímetros, atingindo 7,4 metros acima do nível normal. Quando o nível alcança 8 metros é considerada situação de inundação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions