A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

22/04/2014 09:19

Após cinco cidades, empresa busca petróleo em Angélica e Ivinhema

Luciana Brazil
Caminhões percorrerão várias regiões do país.Caminhões percorrerão várias regiões do país.
Base das análises estacionada em Ivinhema na tarde de ontem. (Fotos: Ivi Notícias)Base das análises estacionada em Ivinhema na tarde de ontem. (Fotos: Ivi Notícias)

A empresa ANDL Geofísica, que sonda a possível existência de petróleo e gás em várias regiões do país, chegou no último fim de semana às cidades de Ivinhema e Angélica, distantes a 282 e 263 quilômetros da Capital. A intenção é fazer um levantamento que aponte se há ou não petróleo ou gás nas cidades de Mato Grosso do Sul. A sondagem é feita em várias cidades do país, conforme a ANDL.

A empresa, que venceu a licitação da ANP (Agência Nacional de Petróleo) para realizar as análises, já percorreu cidades como Cassilândia, Três Lagoas, Chapadão do Sul, Nova Andradina e Água Clara, além da Capital.

O primeiro lugar a receber as equipes da ANDL foi Cassilândia, a 418 quilômetros de Campo Grande. À época, um dos responsáveis pelo levantamento, Paulo Dilson, afirmou que as análises teriam início pelo município por ser uma área estratégica. Segundo ele, o estudo teve início saindo de Cassilândia para os outros lugares.

As rodovias do Estado, entre elas a BR-262 e a 158, também serão analisadas. As equipes ficarão de três a quatro dias em cada cidade, tendo Cassilândia como apoio, onde será finalizado o estudo da região.

Durante a análise, máquinas trabalham simultaneamente sobre o asfalto. Uma prancha emite vibrações que captam imagens do subsolo. Um sismógrafo registrará todo o processo que será analisado por profissionais geofísicos, que avaliam o que pode haver no subsolo.

Município- Para o prefeito de Angélica, Luiz Antonio Milhorança, a descoberta de petróleo na cidade alavancaria ainda mais benefícios para o município.

“Só com a chegada de uma usina de álcool o número de habitantes dobrou. Eram seis mil e hoje já são 12 mil habitantes. A cidade está em pleno desenvolvimento”, afirmou o chefe do Executivo.

Mas apesar do crescimento que pode ser ainda maior, Luiz Antonio reclama sobre a falta de informação. Ele lamenta não ter sido avisado sobre a visita da empresa ao município.

“Acho que como chefe do Executivo, eu deveria pelo menos ser informado e, oficialmente, eu não soube de nada. Fiquei sabendo pela boca dos outros. O município, que vive do mercado agrícola e da industria do agronegócio, com a usina de álcool, poderá ter uma expansão ainda maior se houver gás ou petróleo na região”, avalia o prefeito.

Empresa pesquisa potencial de petróleo em municípios de MS
A empresa ANDL Geofísica vai realizar levantamento nas regiões centro, oeste e do Bolsão de Mato Grosso do Sul para levantar o potencial de petróleo....
Carro é abandonado com mais de 400 kg de maconha
Um carro Ford Ka prata com placas de Dourados, foi encontrado na manhã deste domingo (28) abandonado na rua Benjamin Constant em Rio Brilhante, a 163...
Pescadores do Paraná são multados em R$ 5,3 mil por pesca ilegal em rio de MS
A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou quatro pessoas, três deles do Paraná, por pesca ilegal durante fiscalização no rio Ivinhema, ocorrida de sáb...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions