ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Assassino confesso de ex-esposa é transferido para penitenciária

Condição clínica de Roberto Morais deve ser usada entre os elementos da defesa no pedido de liberdade

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 21/06/2022 22:21


Assassino confesso da ex-esposa, Roberto Morais de Oliveira, de 45 anos, foi transferido nesta terça-feira (21) da 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil) de Dourados para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Antes de ser encarcerado no presídio, Roberto ainda foi ouvido pelo juiz da 3° vara de Justiça de Dourados, Eguiliell Ricardo da Silva.

Em juízo, Roberto informou que faz uso de medicamentos controlados do tipo tarja preta, desde 2010 por conta de ataques de epilepsia. O tratamento médico é um dos elementos que devem ser utilizados pela defesa do suspeito, no pedido de liberdade provisória de Roberto. Ontem ele se apresentou à Polícia Civil e confessou ter assassinado a ex-esposa Lucilene Nobel da Silva, de 38 anos, com dois tiros no peito.

Na delegacia, o advogado Agnaldo Florenciano, que representa Roberto também entregou a espingarda de pressão adaptada, utilizada no crime. Ele reafirma a versão dada pelo cliente de que o disparo foi acidental. "Houve um embate entre ele e Lucilene e quando ela puxou a arma ela disparou", comenta. Agnaldo alega que o cliente teria ido até a residência da ex-esposa para atender um pedido da filha, mas não o justificou o porque ele estava armado no momento da suposta visita.

O crime - O crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira (16), na Rua Quito de Matos, na região do Guassú, na Vila Macaúba, zona rural de Dourados. Lucilene estava com o namorado quando foi surpreendida pelo suspeito. Ele contou à equipe policial que o ex-marido da vítima, Roberto, forçou a entrada na residência depois de bater na porta e janela. A vítima ainda teria dito: "ele está armado com uma carabina", foi quando ao ouvir os disparos, o namorado correu para o fundo do imóvel. Ao retornar, encontrou Lucilene caída.

A Polícia Militar foi acionada por moradores e quando chegou ao local encontrou a mulher morta, enrolada em um cobertor, no chão na cozinha.

Com a colaboração de Adilson Domingos***

Nos siga no Google Notícias