A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

05/04/2019 12:00

Bandidos levaram pelo menos R$ 100 mil de cofre aberto com maçarico

Valor é aproximado, já que banco ainda não se manifestou oficialmente sobre o assalto hoje em Coronel Sapucaia; assaltantes destruíram câmeras de segurança a tiros

Helio de Freitas, de Dourados
Bandidos destruíram a tiros as câmeras de segurança de lojas e do banco (Foto: Direto das Ruas)Bandidos destruíram a tiros as câmeras de segurança de lojas e do banco (Foto: Direto das Ruas)

Pelo menos R$ 100 mil teriam sido roubados pela quadrilha que na madrugada de hoje (5) assaltou a agência do Sicredi em Coronel Sapucaia, cidade a 400 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. O valor é aproximado e não oficial, já que o banco ainda não se manifestou sobre o roubo.

A reportagem apurou que essa era a quantia aproximada em espécie que estava no cofre, estourado com bombas. Os assaltantes também usaram um maçarico para cortar o compartimento de aço e chegar ao dinheiro.

Câmeras de segurança instaladas em lojas e na agência bancária foram destruídas a tiros. O banco fica na Rua José Guiomar, a 150 metros de Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia.

O Campo Grande News apurou que pelo menos 20 assaltantes divididos em quatro equipes participaram do assalto. Um grupo ficou na saída para a MS-289, que liga Coronel Sapucaia a Amambai, outra em frente à delegacia de Polícia Civil, uma terceira em frente ao batalhão da PM e quarta foi até o banco.

A quadilha atirava o tempo todo, em todas as direções, para impedir qualquer reação. A reportagem apurou que só dois PMs e um agente da Polícia Civil estavam de serviço e nada puderam fazer.

O carro da prefeitura que trazia pacientes para atendimento médico em Dourados, atingido por dois tiros, foi obrigado a retornar para a cidade. Um Honda New Civic de uma vereadora, estacionado perto do banco, e veículos em uma garagem na mesma rua, foram fuzilados.

Policiais que estão em Coronel Sapucaia afirmam que todos os indícios apontam para membros do PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa baseada na fronteira, onde trava uma guerra com grupos rivais pelo controle do narcotráfico.

Carros de morador vizinho à agência bancária, atingidos por tiros de fuzil (Foto: Direto das Ruas)Carros de morador vizinho à agência bancária, atingidos por tiros de fuzil (Foto: Direto das Ruas)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions