ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Bando que enviava maconha para facções através de MS é preso na fronteira

Esquema envolvia produtores de maconha, transportadores e até agentes públicos com o narcotráfico

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 16/09/2021 22:31
Agentes da Senad na casa de Walter Duarte, um dos presos pela Senad. (Foto: Direto das Ruas)
Agentes da Senad na casa de Walter Duarte, um dos presos pela Senad. (Foto: Direto das Ruas)

Operação da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai resultou na prisão de quatro integrantes de um bando, que era um dos responsáveis pelo envio de carregamentos de maconha para facções criminosas no Brasil, por meio da fronteira de Mato Grosso do Sul. As prisões ocorreram em Concepcion, cidade paraguaia que fica a 200 km da fronteira com Mato Grosso do Sul.

Um dos presos, Walter Duarte era o principal operador logístico da organização. (Foto: Direto das Ruas)
Um dos presos, Walter Duarte era o principal operador logístico da organização. (Foto: Direto das Ruas)

Rodrigo Florencio Pedrozo Aguero, também conhecido como "Kavaju" ou "engenheiro", era o líder do grupo. Sob o seu comando, funcionava uma estrutura que envolvia produtores de maconha, transportadores e até agentes públicos que atuavam no narcotráfico.

Os outros presos são Gustavo Miguel Vera Sosa, Diego Armando Pedrozo Aguero e Walter Duarte, principal operador logístico da organização. Os agentes também fizeram buscas na casa de Duarte, durante os trabalhos. 

O grupo seria o responsável pelo envio de  36 toneladas de maconha apreendidas pela FTC (Força-Tarefa Conjunta), em coordenação com a SENAD, em Concepción, em julho deste ano. A carga será incinerada nesta sexta-feira.

A operação que levou à prisão dos quatro traficantes foi batizada de "Horse" devido ao fascínio do chefe do grupo por corridas de cavalos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário