ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Choque prende 6 e recupera veículos avaliados em R$ 430 mil

Grupo deixaria o veículos em Corumbá de onde seriam encaminhados para a Bolívia

Por Adriano Fernandes | 02/04/2020 21:10
Veículos recuperados pelos policiais do Batalhão de Choque. (Foto: Divulgação)
Veículos recuperados pelos policiais do Batalhão de Choque. (Foto: Divulgação)

O Batalhão de Choque da Polícia Militar prendeu 6 receptados e recuperou nesta quinta-feira (02) um comboio com 5 veículos de alto padrão, durante operação na rodovia MS-243 na zona rural de Miranda, cidade que fica a 201 quilômetros de Campo Grande.

Os veículos, dois Jeep Renegade, um Compass, Civic e um Duster tinham registro de roubo ou furto em São Paulo e seriam deixados em Corumbá, para então serem encaminhados para a Bolívia. Conforme a polícia o comboio está avaliado em R$ 430 mil.

Os policiais montaram um bloqueio na rodovia, durante esta madrugada ao serem informados que uma camionete Hilux,  o Duster e um Renegade que possivelmente haviam sido roubados estavam seguindo da Capital para Corumbá.

O primeiro carro a ser abordado foi o Duster, que estava sendo conduzido por Janailson Augusto. Mas logo em seguida os policiais também pararam os outros veículos que também seguiam pela MS-243.  Aos agentes, Janailson contou que era o “batedor” do grupo e havia sido contratado em São Paulo para escoltá-los até Corumbá.

Na cidade, ele e os outros 3 criminosos receberiam uma certa quantia em dinheiro de um boliviano, nas proximidades do hotel. Após deixarem os veículos na cidade, ele e os comparsas retornariam para São Paulo. Todos trouxeram os veículos de São Paulo.

Também foram presos Josiel Maurício, Herlandson Brotas, Gustavo Novais,  Agmael Silva e Alex Tavares Vieira. Dos 4 veículos, apenas o Honda Civic havia sido roubado de um morador e os outros carros tinham sido furtados em locadoras. Todos tinham placas do estado de Minas Gerais.

Contudo, o grupo e os veículos foram encaminhados para a Polícia Civil de Miranda e irão responder pelos crimes de associação criminosa, adulteração de sinal identificador de veiculo automotor e receptação.