A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

27/05/2016 13:32

Chuva agrava situação de estrada da zona rural e deixa produtores preocupados

Vários trechos de travessão de 14 km entre duas rodovias no município de Dourados já estavam em situação crítica e se transformaram em lamaçal após chuva de ontem

Helio de Freitas, de Dourados
Moradores passam sobre lavoura de milho, mas desvio também ficou intransitável (Foto: Direto das Ruas)Moradores passam sobre lavoura de milho, mas desvio também ficou intransitável (Foto: Direto das Ruas)
Estrada vicinal está intransitável, relatam moradores (Foto: Direto das Ruas)Estrada vicinal está intransitável, relatam moradores (Foto: Direto das Ruas)

A chuva de ontem à tarde e madrugada de hoje (27) agravou a situação de estradas rurais da região leste do município de Dourados, a 233 km de Campo Grande. A situação é mais crítica no travessão de 14 km que liga as rodovias estaduais MS-276 e MS-274, na região de Guanandi, distrito de Macaúba.

O produtor rural Lídio Pereira disse ao Campo Grande News que após a chuvarada de dezembro de 2015 e dos três primeiros meses deste ano, a estrada ficou em péssimas condições e nem mesmo reparos feitos pelos próprios moradores resolveram os problemas.

“Em alguns trechos já fizemos desvio dentro das lavouras de milho, mas esses trechos também estão intransitáveis”, afirmou Lídio Pereira.

Segundo ele, quando chove forte, como ocorreu de ontem para hoje, moradores de sítios e fazendas da região precisam levar os filhos até a uma certa altura da estrada para poder pegar o ônibus do transporte escolar.

Segundo ele, tem dia que o ônibus chega até um trecho e não consegue mais descer, senão atola. Os moradores precisam levar as crianças até o local para conseguirem chegar à escola. Alguns moram a 8, 10 quilômetros desse ponto. Mas em muitas vezes o ônibus nem vai até a região de Guanandi e os alunos perdem aula.

Prefeitura e vereadores – Lídio Pereira disse que os moradores já estão cansados de esperar uma solução por parte do poder público. Segundo ele, outras estradas da região receberam manutenção, mas o travessão do Guanandi ficou sem as obras.

“Já falei com os vereadores que representam nossa região. Já liguei para o secretário de Obras, mas não consegui falar com ele. Só falei com o responsável pela manutenção das estradas na prefeitura, que prometeu que viria aqui ver a estrada, mas até agora nada”, reclamou o morador.

Lídio Pereira afirmou que o vereador Silas Zanata (PPS) viabilizou um pouco de cascalho, que foi espalhado em alguns trechos da estrada, mas a medida não resolveu o problema. “Tem um produtor que gastou R$ 38 mil do próprio bolso para conseguir tirar a safra de soja da lavoura”.

Pereira disse que moradores ficaram ainda mais preocupados com informações de que os serviços de manutenção das estradas estão suspensos por falta de recursos. “A situação vai ficar ainda mais grave porque no mês que vem começa a colheita do milho”, afirmou o produtor, que também planta arroz.

O secretário de Infraestrutura de Dourados, Jorge de Lucia, informou hoje que vai mandar uma equipe para fazer um levantamento e definir quais serviços emergenciais podem ser feitos para garantir a trânsito dos moradores.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions