ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Chuva forte alagou ruas, transbordou piscina da Marinha e destruiu plantação

Cidades vizinhas, Ladári e Corumbá foram atingidas por chuvas intensas na manhã desa quarta-feira

Por Ana Paula Chuva | 13/01/2021 12:56
Piscina da Camala ficou encoberta pela água. (Foto: Diário Corumbaense)
Piscina da Camala ficou encoberta pela água. (Foto: Diário Corumbaense)

A chuva forte que atinge várias cidades de Mato Grosso do Sul causou estragos também em Ladário, distante 426 quilômetros de Campo Grande, onde não só as ruas ficaram alagadas, mas a piscina da Camala (Casa do Marinheiro de Ladário) chegou a transbordar. Além de vários alagamentos em residências, rompimento de tubulação, quedas de árvores e corte de energia.

De acordo com o Diário Corumbaense, uma das áreas afetadas na cidade foi o cruzamento da Rua Dom Aquino com a Saldanha da Fama, no bairro Santo Antônio. No local a água da chuva tomou conta da via e dificultou a passagem de pessoas e carros. Além disso, um córrego que cruza a cidade transbordou.

Algumas casas também ficaram alagadas com a intensidade da chuva, como a da Jacilene Rodrigues Leite, moradora da Rua Frei Liberato, no bairro Almirante Tamandaré, durante a madrugada.

Sala da casa de Jacilene ficou alagada. (Foto: Diário Corumbaense)
Sala da casa de Jacilene ficou alagada. (Foto: Diário Corumbaense)

“Foi muito rápido e quando demos conta, já havia entrado nos cômodos. Sofá, cama, colchão, cômodas, geladeira e máquina de lavar ficaram debaixo d’água. O prejuízo é grande. A água ficou no meu joelho aqui dentro e até mesmo a compra do mês que estava no armário, foi atingida”, disse Jacilene.

O volume de chuva fez ainda com que a piscina da Camala, que pertence ao 6º Distrito Naval da Marinha, ficasse encoberta pela água que ainda invadiu a área de lazer da instituição. No entanto, ainda conforme o Diário Corumbaense, a assessoria de imprensa da Marinha do Brasil, informou que não houve danos no local

Já a prefeitura de Ladário afirmou que as secretarias de Obras e Infraestrutura, Assistência e Social e Fundação de Meio Ambiente, já estão trabalhando para atender as emergências causadas pela forte chuva.

Os bairros mais atingidos pela chuva foram Boa Esperança e Santo Antônio, este último com agravamento, pois aconteceu o rompimento de uma rede de drenagem, piorando os problemas provocados pela forte chuva.

Área de pantação de Maria foi destruida pela água. (Foto: Diário Corumbaense)
Área de pantação de Maria foi destruida pela água. (Foto: Diário Corumbaense)

 Corumbá – Na área rural de Corumbá, cidade vizinha a Ladário, o temporal também destruiu toda a área de produção da produtora Maria Conceição Almeida, 53 anos. Ela mora no assentamento Taquaral e perdeu toda a plantação.

Segundo a filha de Maria, a enxurrada alagou também a casa onde a mãe mora e aguardam para saber como ficará a situação após a chuva.

“Minha mãe está com meu irmão e a gente não sabe ainda como estão as condições da estrada para buscarmos eles depois da chuva. É triste porque a roça é a fonte de renda dela e a chuva levou tudo”, disse Elis de Almeida, 35 anos.

De acordo com o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) foram registrados mais de 187 milímetros de chuva em 8 horas na região. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário